Início » Internacional » Barack Obama é descendente de escravos, dizem pesquisadores
Genealogia

Barack Obama é descendente de escravos, dizem pesquisadores

Pesquisas em arquivos de DNA reforçam teoria de que o escravo John Punch teria sido um dos ancestrais de Stanley Ann Dunham, a mãe de Obama

Barack Obama é descendente de escravos, dizem pesquisadores
Obama é descendente de um escravo da Virginia (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A herança queniana do presidente norte-americano Obama é conhecida. Filho de um imigrante africano e de uma mãe branca que o criou na Ásia e, em seguida, o enviou para viver com seus avós brancos no Havaí, a nacionalidade do presidente já foi algumas vezes questionada. Agora, descobriram que Barack Obama é, aparentemente, descendente de um escravo – por parte de mãe.

A genealogia do presidente dos EUA foi pesquisada pelo site Ancestry.com. Pesquisas em arquivos de DNA do site reforçam a teoria de que John Punch, um dos poucos africanos que viveram na Virginia Colonial, é um dos ancestrais de Stanley Ann Dunham, a mãe de Obama. Punch é conhecido pelos historiadores por causa de um decreto judicial de 1647 na Virginia que fez dele o primeiro escravo africano legal do estado.

A decisão judicial fez com que o trabalho escravo na região crescesse, em um regime draconiano comum na época, que obrigava os pobres a trabalhar sem remuneração em troca de um pedaço de terra e pagamentos de dívidas. Punch escapou ilegalmente de sua servidão, mas foi capturado, julgado e então condenado à escravidão por toda a vida.

Ao final do século 17, um grande número de pessoas sequestradas na África era levado por navios holandeses e ingleses para a colônia de Virginia, onde o comércio de escravos continuou por mais de um século e meio. Apesar da “importação de pessoas” ter sido oficialmente proibida em 1808, a emancipação dos escravos negros e seus filhos não aconteceu por mais de 50 anos.

Novas tecnologias

Nos últimos anos, o amplo acesso a testes de DNA e pesquisas genealógicas têm demonstrado a mistura de raças em muitas famílias brancas tradicionais, bem como indicado proprietários de escravos em muitas famílias negras, incluindo na árvore genealógica da mulher do atual presidente norte-americano, Michelle Obama, como cita Rachel Swarns em sua biografia sobre os ancestrais negros, brancos e mestiços da primeira-dama.

A mistura de raças nos EUA não é nenhuma surpresa. Há muitas famílias norte-americanas que, se forem pesquisadas, terão relação com gerações de antepassados escravos. Parece provável que estudos genealógicos acabariam confirmando que, independente da cor da pele, somos todos primos distantes.

Fontes:
Washington Post - Obama descended from slave ancestor, researchers say

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *