Início » Internacional » Bolívia irrita Chile com Hino ao Litoral
Questão diplomática

Bolívia irrita Chile com Hino ao Litoral

Marcha que pede a volta de territórios bolivianos acirra briga marítima

Bolívia irrita Chile com Hino ao Litoral
Foto oficial da posse de Evo Morales em La Paz, na Bolívia (Reprodução/Roberto Stuckert Filho/PR)

Por ordem do governo bolivariano, é obrigatório executar a marcha naval nos atos oficiais. A marcha ofendeu a pequena delegação chilena presente na posse do presidente Evo Morales, no final de janeiro.

Conhecido como Hino ao Litoral, a marcha foi instituída por um decreto aprovado por Morales em abril de 2011, dias depois de anunciar que apresentaria um pedido contra o Chile diante da Corte Internacional de Haia, para obrigar o país a resolver a pendência que vem desde a Guerra do Pacífico, quando a Bolívia perdeu sua saída para o mar. Além disso, o decreto criou prêmios culturais destinados a estimular o “fervor patriótico”, com o nome de Eduardo Abaroa, o maior herói boliviano da guerra. Foi justamente nesta época que Edgardo de la Vega e Gastón Velasco fizeram o Hino ao Litoral.

O juiz chileno Sergio Muñoz, se queixou de ter que permanecer de pé enquanto, no Congresso da Bolívia, cantavam que Antofagasta, a principal cidade do norte chileno, “outra vez à pátria voltará”.

Segundo a chancelaria chilena, tanto o decreto como a canção mostram o que “verdadeiramente está por trás do pedido em Haia, que não é outra coisa senão uma reivindicação ampla de territórios, o que afeta o Tratado de 1904”, explicou Edgar Riveros, subsecretário do Exterior, ao El País. O Tratado de Paz e Amizade de 1904 delimitou a fronteira entre a Bolívia e o Chile, deixando a Bolívia sem acesso ao oceano Pacífico.

O Chile quer que o pedido boliviano seja interpretado como um ataque ao tratado de limites. Caso isso aconteça, o tribunal de Haia não teria jurisdição para tratar do assunto. Por tal razão, a marcha será incluída, disse Riveros, entre os “elementos de provas” que o país apresentará na Corte. Bolívia e Chile vão apresentar suas defesas oralmente na Corte Internacional de Haia entre os dias 4 e 8 de maio.

Fontes:
O Globo-Hino ao litoral da Bolívia irrita o Chile
El país-El himno al mar que canta Bolivia e irrita a Chile

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *