Início » Internacional » Bombardeio acidental dos EUA legitima discurso sírio e russo
CESSAR-FOGO NA SÍRIA

Bombardeio acidental dos EUA legitima discurso sírio e russo

Erro americano acabou por contibuir com a propaganda russa e síria de que os EUA que minaram com o acordo de trégua

Bombardeio acidental dos EUA legitima discurso sírio e russo
Secretário de Estado dos EUA, John Kerry (Foto: Kremlin)

No último sábado, 17, os Estados Unidos bombardearam soldados sírios por acidente. Eles afirmaram acreditar que estavam atacando membros do Estado Islâmico.

O governo americano pediu desculpas ao presidente sírio Bashar al-Assad. No entanto, isso não impediu que o erro americano respaldasse a propaganda russa e síria contra os EUA. Enquanto os russos estão dizendo que o bombardeio acidental foi resultado da relutância americana em dividir inteligência, os sírios estão dizendo que os Estados Unidos estão tentando proteger o Estado Islâmico.

Leia mais: Vigência do cessar-fogo termina na Síria
Leia mais: Trégua na Síria aprofunda divergências entre Kerry e o Pentágono
Leia mais: Apesar de ameaças, acordo de cessar-fogo é mantido na Síria

Apesar de os oficias americanos acusarem a Rússia de não pressionar o governo Assad a impedir a atividade militar e permitir a ajuda humanitária, os Estados Unidos deram um tiro no pé ao realizar o ataque do último sábado.

Muitos americanos acreditavam que os russos não estavam falando sério quando concordaram com o acordo de trégua. Os oficias americanos argumentaram que a Rússia estava apenas procurando uma desculpa para inviabilizar a trégua e manter o status quo de que o país tinha mais conhecimento sobre os eventos da Síria. O bombardeio acidental, definitivamente, facilitou esse processo.

Segundo o sistema atual, telefonemas entre os exércitos russo e o americano permitem que cada lado notifique o outro sobre a movimentação de seus jatos. Sendo que, às vezes, as ligações ocorrem minutos antes de ataques. De fato, o exército americano ligou para o russo para contar sobre o ataque de sábado. O ataque americano começou e uma chamada urgente veio 20 minutos depois. Os russos notificaram os americanos de que eles, na verdade, estavam abatendo soldados sírios.

Mesmo após os Estados Unidos admitirem rapidamente que mataram soldados sírios por acidente, sírios e russos argumentaram que os Estados Unidos, e a oposição síria que os apoiam, foram quem minaram o acordo de trégua. Eles disseram que como os sírios que foram mortos tinham lutado contra os jihadistas do Estado Islâmico, o bombardeio americano estava longe de ser um acidente. O acordo de cessar-fogo terminou nesta segunda-feira, 19, e até agora não se sabe se haverá renovação do acordo.

Fontes:
The New York Times-Airstrike on Syrian Troops Weakens U.S. Effort to Curb Violence

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *