Início » Internacional » Bombardeios continuam em Gaza
Escalada das tensões

Bombardeios continuam em Gaza

Do outro lado da fronteira, uma explosão em um ônibus em Tel Aviv deixou pelo menos 21 feridos

Bombardeios continuam em Gaza
Israel bombardeou cerca de 100 alvos na Faixa de Gaza nesta madrugada (Fonte: Reprodução/AFP)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Cerca de 100 alvos na Faixa de Gaza foram bombardeados pelo Exército israelense na madrugada desta quarta-feira, 21. Do outro lado da fronteira, em Tel-Aviv, uma explosão em um ônibus deixou pelo menos 21 pessoas feridas também na manhã desta quarta-feira,  segundo o jornal israelense Haaretz. De acordo com informações iniciais da rádio Kol Israel, um homem teria deixado um explosivo no ônibus antes de escapar.

Enquanto isso, discute-se um acordo de cessar-fogo entre Israel e militantes do Hamas. A secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, chegou em Israel na noite de terça-feira, 20, esteve em Ramallah na manhã desta quarta-feira e já partiu para o Egito.

Leia também: Aumenta pressão mundial por acordo em Gaza
Leia também: Ban Ki-moon pede trégua entre Israel e Hamas

A Força Aérea israelense teria atacado nesta quarta “um esconderijo militar utilizado como centro de comunicação e local de encontro de autoridades” do grupo radical Hamas. Já a Marinha teria atingido “locais de lançamento de foguetes, um posto do Hamas e um centro de operações de inteligência situado deliberadamente em um edifício de imprensa”.

O território israelense também foi alvo de ataques durante a noite de terça-feira, com seis foguetes sendo lançados pelas milícias palestinas. Pelo menos dois deles foram interceptados pelo sistema antimísseis de Israel.

A agência de notícias Reuters informou que o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse que seu país está pronto para uma escalada na ofensiva a Gaza, embora prefira uma solução diplomática.

Mais de 145 mortos

Durante sua estadia em Jerusalém, Hillary Clinton ressaltou que vai trabalhar com Israel e com o Egito a fim de formular uma trégua “para os próximos dias”.

Estima-se que mais de 145 pessoas morreram desde o início, na última quarta-feira, 14, da ofensiva israelense “Pilar Defensivo”.

Fontes:
G1 - À espera de trégua, bombardeios continuam na Faixa de Gaza

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Rudy Lang disse:

    Pelo amor de Allah, será que não existe uma teocracia muçulmana disposta a receber esse pessoal que sub-habita o inferno de Gaza?
    É esse o amor que o Corão prega? Deixar os seus irmãos de fé morrerem de teimosia?

    Não dá para acreditar em tamanha falta de solidariedade. E olha que existem mais de um bilhão de muçulmanos.
    Que o mundo muçulmano tenha dó de seus irmãos que vivem no inferno.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *