Início » Internacional » Brasil reconhece Juan Guaidó na Presidência da Venezuela
GOVERNO RECÉM-DECLARADO

Brasil reconhece Juan Guaidó na Presidência da Venezuela

Jair Bolsonaro utilizou sua conta no Twitter para publicar uma mensagem de apoio a Guaidó

Brasil reconhece Juan Guaidó na Presidência da Venezuela
Presidentes do Brasil e da Colômbia e vice do Peru anunciam apoio a Juan Guaidó (Fonte: Reprodução/Alan Santos/PR)

O Brasil reconheceu na última quarta-feira, 23, o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, com presidente interino do país.

O presidente Jair Bolsonaro utilizou sua conta no Twitter para publicar uma mensagem de apoio a Guaidó. Posteriormente, em Davos, onde participa do Fórum Econômico Mundial, Bolsonaro reiterou o apoio do Brasil ao governo recém-declarado na Venezuela.

“O Brasil apoiará política e economicamente o processo de transição para que a democracia e a paz social voltem à Venezuela”, escreveu Jair Bolsonaro em sua conta no Twitter.

Juan Guaidó se declarou presidente interino da Venezuela nesta quarta: “Hoje, 23 de janeiro de 2019, em minha condição de presidente da Assembleia Nacional, invocando os artigos da Constituição Bolivariana da República da Venezuela, ante Deus todo poderoso, juro assumir formalmente as competências do Executivo Nacional como presidente encarregado de Venezuela”.

Guaidó afirmou que vai promover novas eleições na Venezuela e também prometeu anistiar militares que abandonaram o governo do presidente Nicolás Maduro. Após o anúncio de Guaidó, foram registrados confrontos contra e a favor de Maduro em toda a Venezuela.

Além do Brasil, outros países já se manifestaram reconhecendo Guaidó como presidente interino da Venezuela, como EUA, Argentina, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, Panamá, Paraguai e Peru.

Também nesta quarta, o presidente em exercício, Hamilton Mourão, disse que o Brasil não vai participar de intervenção na Venezuela: “O Brasil não participa de intervenção. Não é da nossa política externa intervir nos assuntos internos de outros países”.

Mourão destacou ainda que “o presidente [Jair Bolsonaro] tomou uma decisão em conjunto com os outros presidentes dos países americanos de não reconhecer o governo do Maduro pela questão da ilegitimidade da eleição. Vamos aguardar as consequências desse ato”.

Em pronunciamento nesta quarta, Nicolás Maduro anunciou o rompimento de relações diplomáticas e políticas com os EUA e deu 72 horas para diplomatas americanos deixarem a Venezuela.

 

Leia mais: Juan Guaidó se declara presidente interino da Venezuela

Fontes:
EBC-Brasil reconhece Guaidó como presidente interino da Venezuela
EBC-Bolsonaro, Duque e vice-presidente do Peru reiteram apoio a Guaidó
EBC-Brasil não vai participar de intervenção na Venezuela, diz Mourão

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *