Início » Internacional » Campo de petróleo retoma atividade no Iraque após dias de bloqueio
CAMPO DE NASIRIYA

Campo de petróleo retoma atividade no Iraque após dias de bloqueio

Manifestantes paralisaram o funcionamento de um importante campo de petróleo no sul do Iraque ao longo do final de semana. Protestos continuam no país

Campo de petróleo retoma atividade no Iraque após dias de bloqueio
Protestos são contra corrupção, o desemprego e o mau serviço público (Foto: Max Pixel)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Após dois dias de paralisação, o campo de petróleo de Nasiriya, no sul do Iraque, foi reaberto nesta segunda-feira, 30. O campo, que tem capacidade de produção entre 80 mil e 85 mil barris de petróleo por dia, permaneceu fechado por manifestantes ao longo do último final de semana.

Além de demandas políticas, os manifestantes exigiam mais empregos no Iraque. Esta foi a primeira vez que os ativistas fecharam um campo de petróleo inteiro. Anteriormente, os manifestantes só tinham bloqueado as entradas de campos, portos e refinarias.

O Iraque passa por uma intensa crise política, que motivou manifestações desde o último dia 1º de outubro. Os protestos culminaram na renúncia do então primeiro-ministro Adel Abdel Mahdi, que deixou o cargo no fim do último mês de novembro.

Agora, os manifestantes querem que seja indicado um primeiro-ministro sem filiação partidária, além de uma grande mudança na elite política do país, que estaria servindo potências estrangeiras – como o Irã. As autoridades são acusadas de corrupção e incompetência.

De acordo com o Ministério do Petróleo, a paralisação dos serviços no último final de semana não chegou a afetar as exportações do Iraque, o segundo produtor da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). Caso seja necessário, serão utilizadas produções adicionais de outros campos para compensar as remessas ausentes. Isso porque a produção de Nasiriya só deve normalizar nos próximos dois dias.

As manifestações em diferentes partes do Iraque ocorrem desde o último dia 1º de outubro. Os protestos são contra a corrupção, o desemprego e o mau serviço público oferecido pelo Estado. No fim do último mês de outubro, foi revelado que as forças de segurança iraquianas estavam usando munição real contra os manifestantes.

Estima-se que mais de 450 pessoas foram mortas desde o início dos protestos, enquanto outras 25 mil ficaram feridas, sendo a maioria manifestantes. A violência parece ter diminuído nas últimas semanas, mas entidades de direitos humanos denunciam o desaparecimento de 56 ativistas. Já a Organização das Nações Unidas (ONU) afirmou que está havendo uma onda de sequestros e assassinatos contra manifestantes.

Na última quinta-feira, 26, o presidente do Iraque, Barham Salih, ameaçou deixar o cargo. O motivo seria porque Saleh não concorda com a possível indicação de um primeiro-ministro próximo ao Irã, o que é desejado por autoridades iraquianas.

Fontes:
Al Jazeera-Iraq: Operations resume at Nasiriya oilfield closed over protests
RFI-Manifestações no Iraque param campo de petróleo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *