Início » Internacional » Celulares são alvo de espionagem dos EUA e do Reino Unido
Espionagem

Celulares são alvo de espionagem dos EUA e do Reino Unido

Agências de inteligência dos EUA e do Reino Unido desenvolvem programas para acessar informações pessoais por meio de celulares desde 2010

Celulares são alvo de espionagem dos EUA e do Reino Unido
Snowden mesmo asilado na Rússia vazou os dados para os jornais The Guardian, The New York Times e para a agência ProPublica (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Novos documentos divulgados por Edward Snowden revelaram que celulares e aplicativos para smartphones são foco de espionagem e que jogos podem ser usados como porta para os espiões acessarem informações pessoais nos aparelhos. Os papéis secretos revelaram ainda que as agências conseguem rastrear dados de usuários de aplicativos.

Desde 2010, as agências de inteligência dos EUA e do Reino Unido, a Agência Nacional de Segurança (NSA, da sigla em inglês) e a GCHQ, respectivamente, desenvolvem programas para acessar informações pessoais por meio de celulares.

Os softwares podem identificar informações como tamanho e modelo de tela, localização, idade, gênero do usuário, alinhamento político e suas preferências sexuais, assim como lista de contatos, registros de telefones e informações postadas em redes sociais por meio de aplicativos.

Já em 2007 os governos trabalhavam em conjunto na busca e no armazenamento de tais dados, tendo como base dezenas de aplicativos.

Empresas de tecnologia poderão divulgar os casos que foram foco de espionagem

O Departamento de Justiça dos EUA anunciou que permitirá a divulgação por empresas de tecnologia dos casos em que o governo as obrigou a fornecer as informações, o que é reflexo das mudanças anunciadas pelo presidente Barack Obama.

Os documentos não deixam claro quantos dados foram coletados e armazenados, de quantos usuários e se o monitoramento ultrapassou as fronteiras dos países.

Ainda não se sabe quando o ex-técnico da CIA entregou os documentos para os jornais The Guardian, The New York Times e para a agência ProPublica para a divulgação. Snowden encontra-se atualmente na Rússia.

Fontes:
Jornal Nacional - Novos documentos revelam que celulares são alvos de espionagem
Folha de S. Paulo - Espionagem dos EUA e do Reino Unido rastreia aplicativos de smartphones

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *