Início » Internacional » Cerco a cidade iraquiana deixa 20 mil crianças sitiadas
FALLUJAH

Cerco a cidade iraquiana deixa 20 mil crianças sitiadas

Civis 'estão ficando sem comida e medicamentos, e a água também está ficando escassa', afirmou o Unicef

Cerco a cidade iraquiana deixa 20 mil crianças sitiadas
O Exército do Iraque entrou na cidade para tentar recuperar o seu controle (Fonte: Reprodução/AFP)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) revelou nesta quarta-feira, 1º, que pelo menos 20 mil crianças estão sitiadas na cidade iraquiana de Fallujah.

Leia também: Exército iraquiano entra em Fallujah, reduto do Isis

O Exército do Iraque entrou na cidade para tentar recuperar o seu controle. Fallujah foi tomada pelo Estado Islâmico no início de 2014.

De acordo com o Unicef, os civis “estão ficando sem comida e medicamentos, e a água também está ficando escassa”. O fundo ressaltou ainda que desde o início da operação militar, no último dia 23, “poucas famílias puderam sair” da cidade iraquiana.

A maioria dos que conseguiram deixar a cidade está em dois acampamentos de deslocados. Outras pessoas buscaram refúgio com familiares.

A ofensiva realizada pelo Exército do Iraque conta com o apoio de aviões da coalizão internacional liderada pelos EUA e milícias governamentais. A cidade de Fallujah fica a cerca de 50 km ao leste de Bagdá.

O governo pediu à população para deixar a cidade por meio de corredores humanitários abertos pelas forças de segurança. O plano para retirar os civis aparentemente não deu certo até agora, segundo o Unicef.

“Enquanto a violência continua aumentando em Fallujah e em todo o Iraque, estamos preocupados com a proteção das crianças diante da situação de extrema violência […] As crianças que são obrigadas a serem recrutadas para a luta têm suas vidas e seu futuro comprometidos, pois são forçados a usar armas e a lutar em uma guerra de adultos”, ressaltou o Unicef.

Fontes:
G1 - Cerco a Faluja, no Iraque, deixa 20 mil crianças sitiadas, diz Unicef

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *