Início » Internacional » Chefe de polícia do Equador renuncia
Internacional

Chefe de polícia do Equador renuncia

Ainda não há certeza se a rebelião dos policiais foi uma tentativa organizada de golpe

Chefe de polícia do Equador renuncia
Chefe de Polícia Freddy Martínez que renunciou ao cargo (Fonte: AFP)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O presidente do Equador, Rafael Correa, ainda vive a pior crise de seu governo. Nesta sexta-feira, 1º, o chefe da polícia do Equador, Freddy Martínez, anunciou sua renúncia ao cargo em Quito, uma vez que não conteve a rebelião de policiais que atacaram o líder equatoriano nesta quinta-feira, 30.

Rafael Correa foi retido dentro de um hospital até que ele fosse resgatado por militares. Até o momento do resgate, confrontos entre policiais e simpatizantes de Correa em frente ao hospital deixaram duas pessoas mortas, de acordo com dados da Cruz Vermelha – apesar de o governo ter confirmado apenas uma morte –, e 88 pessoas feridas.

Apesar de não estar envolvido nos protestos, Freddy Martínez, em entrevista coletiva à imprensa nesta sexta-feira, expressou enorme pesar pelo fato de a polícia ter provocado desordem e “desrespeitado o comandante-geral, o presidente da República”.

Ainda não há certeza se a ação foi uma tentativa organizada de golpe, conforme o próprio Rafael Correa afirmou, ou um protesto que fugiu ao controle.

Unasul convoca reunião

Foi decidido que os chanceleres dos países da União das Nações Sul-americanas (Unasul) serão enviados para Quito. A iniciativa procura expressar respaldo ao presidente equatoriano. Os presidentes dos países membros defendem uma “enérgica condenação” contra a tentativa de golpe de Estado contra Correa.

O Brasil enviará o secretário-geral do Ministério de Relações Exteriores, embaixador Antônio Patriota, que representou o país também na reunião de presidentes em Buenos Aires. O chanceler Celso Amorim chegou nesta madrugada de viagem ao Haiti.

Fontes:
Reuters - Chefe de polícia do Equador renuncia após rebelião
Folha.com - Unasul convoca reunião de chanceleres no Equador; Brasil envia secretário-geral

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *