Início » Internacional » Chefe do Gabinete de Guaidó é preso na Venezuela
VENEZUELA

Chefe do Gabinete de Guaidó é preso na Venezuela

Roberto Marrero alegou que foram plantados dois fuzis e uma granada em sua residência. Guaidó denunciou o 'sequestro' de Marrero

Chefe do Gabinete de Guaidó é preso na Venezuela
Não há informações sobre o paradeiro de Marrero (Foto: Roberto Marrero/Twitter)

O Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional (Sebin), da Venezuela, deteve, nesta quinta-feira, 21, Roberto Marrero, o chefe do Gabinete do presidente da Assembleia Nacional e autoproclamado presidente venezuelano, Juan Guaidó. A informação foi revelada por Guaidó pelas redes sociais.

“Eles [agentes do Sebin] sequestraram Roberto Marrero, chefe do meu escritório. Ele informou em voz alta que eles plantaram dois fuzis e uma granada. Ele disse ao deputado Sergio Vergara, seu vizinho”, afirmou no Twitter.

De acordo com Vergara, Marrero, que é advogado, mora em um apartamento no sul de Caracas, capital da Venezuela. Marrero integra o bloco oposicionista do presidente reeleito Nicolás Maduro, que é acusado pela oposição de diferentes detenções arbitrárias. Guaidó, inclusive, chegou a ser preso em janeiro, antes de se autoproclamar presidente da Venezuela.

O governo de Maduro ainda não se manifestou sobre a prisão de Marrero. O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, usou as redes sociais para criticar as ações do governo Maduro, e instar as autoridades venezuelanas a libertarem Marrero.

“Os Estados Unidos condenam os ataques dos serviços de segurança de Maduro e a detenção de Roberto Marrero, chefe de Gabinete do presidente interino Juan Guaidó. Nós pedimos a sua libertação imediata. Vamos responsabilizar os envolvidos”, afirmou Pompeo.

A prisão de Marrero é considerada o ataque mais sério do governo Maduro à oposição, que já confrontaram anteriormente. Membros da oposição tentam garantir ajuda humanitária internacional ao povo venezuelano, que passa por uma crise econômica, política e humanitária, mas foram impedidos pelas autoridades de Maduro.

Reação internacional

A Organização das Nações Unidas (ONU) para Direitos Humanos usou as redes sociais para demonstrar “preocupação” com a detenção de Roberto Marrero. “Instamos o governo a respeitar rigorosamente o devido processo e revelar imediatamente o seu paradeiro”.

Enquanto isso, o ministro de Relações Exteriores do Reino Unido, Alan Duncan, disse-se “chocado” com a prisão de Marrero. Além disso, garantiu que toda a comunidade internacional está assistindo a movimentação na Venezuela e garantiu que os “responsáveis pelos abusos serão responsabilizados”.

O presidente da Colômbia, Iván Duque, classificou a prisão de Marrero como uma “agressão vil e perseguição criminosa da ditadura”. Segundo o chefe de Estado, a comunidade internacional precisa se movimentar para exigir a liberação do chefe do Gabinete de Guaidó.

Leia também: Venezuela atinge estágio de deterioração total

Fontes:
The New York Times-Guaidó’s Chief of Staff Is Arrested by Venezuela Police

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *