Início » Internacional » Chile admite que Pablo Neruda pode ter sido morto pelo regime de Pinochet
HISTÓRIA

Chile admite que Pablo Neruda pode ter sido morto pelo regime de Pinochet

O governo declarou que o poeta pode não ter morrido de câncer, mas os especialistas ainda não chegaram a uma conclusão

Chile admite que Pablo Neruda pode ter sido morto pelo regime de Pinochet
Salvador Allende e Pablo Neruda (Foto: Wikimedia)

Na última quinta-feira, 5, o Programa de Direitos Humanos do Ministério do Interior e Segurança Pública do Chile divulgou uma declaração dizendo que o poeta Pablo Neruda pode não ter morrido de câncer, como foi dito anteriormente, mas pelo regime de Pinochet. A declaração reconhece um documento do ministério de 25 de março de 2015, que foi enviado ao juiz Mario Carroza, responsável pela investigação do caso, e publicado no jornal El País na Espanha. “É claramente possível e altamente provável a atuação de terceiros na morte do poeta”, diz o documento.  No entanto, o ministério disse que os especialistas que estão investigando o caso ainda não chegaram a uma conclusão.

Apesar de Neruda ser conhecido por seus poemas, que renderam a ele o Nobel de Literatura em 1971, o poeta também era um político de esquerda, diplomata e amigo próximo do presidente marxista Salvador Allende, que cometeu suicídio em vez de se render ao golpe liderado por Pinochet. Neruda, que na época estava com 69 anos e tinha câncer de próstata, estava traumatizado pelo golpe e pela perseguição e assassinatos de seus amigos. Ele planejou ir para o exílio, onde ele seria uma voz influente contra a ditadura.

Porém, no dia anterior a sua partida, ele foi levado por uma ambulância para a clínica de Santa Maria, na capital chilena Santiago, onde sua doença foi tratada. Oficialmente, Neruda morreu na clínica no dia 23 de setembro de 1973, por conta da doença, mas a suspeita de que a ditadura tinha relação com a sua morte perdurou. A morte do poeta era tão controversa que em 2003, seu corpo foi exumado para examinação. Os testes mostraram que não havia sinais de envenenamento, mas sua família não ficou satisfeita e pediu por outro exame. O juiz que investiga o caso, por sua vez, pediu por testes de substâncias que não haviam sido procuradas na primeira etapa de testes.

 

Fontes:
The Guardian-Chile admits Pablo Neruda might have been murdered by Pinochet regime
El País-“Sustancias no determinadas que le habrían producido la muerte”
G1-Chile diz que atuação de terceiros na morte de Neruda é 'muito provável'

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site