Início » Internacional » Chile suspende aumento de tarifa do metrô em meio a protestos
INTERNACIONAL

Chile suspende aumento de tarifa do metrô em meio a protestos

Pelo menos três pessoas morreram em um incêndio no Chile durante as manifestações contra aumento da passagem do metrô

Chile suspende aumento de tarifa do metrô em meio a protestos
Mais de 300 manifestantes já foram presos durante as manifestações (Foto: Sebastian Piñera/Facebook)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Pelo menos três pessoas morreram em um incêndio que atingiu um mercado no Chile na madrugada deste domingo, 20. As chamas começaram em meio a forte onda de protestos que atinge Santiago, a capital do Chile.

Uma intensa onda de protestos atingiu o Chile nos últimos dias depois que o governo anunciou um aumento de cerca de 20 centavos no preço da passagem do metrô. Diante das manifestações, o presidente chileno, Sebastián Piñera, recuou e anunciou a suspensão na noite do último sábado, 19.

“Ouvi humildemente a voz do povo e não terei medo de continuar fazendo isso, porque é assim que as democracias são construídas. Decidi suspender a ascensão do metrô”, escreveu Piñera nas redes sociais.

De acordo com informações da agência de notícia Reuters, desde o início dos protestos, na última sexta-feira, 18, 156 policiais ficaram feridos e 308 manifestantes foram detidos. Ademais, 49 carros da polícia foram danificados e 41 estações de metrô vandalizadas. Diante disso, no último sábado, Piñera já havia anunciado que o país encontrava-se em estado de emergência.

Mesmo com a suspensão do aumento das passagens, os protestos continuaram. O ministro da Defesa, Alberto Espina, anunciou que mais 1,5 mil militares serão posicionados nas ruas para conter as manifestações. Ao todo, 9 mil militares das Forças Armadas já foram mobilizados. Além disso, também foi imposto um toque de recolher, o que não impediu que os chilenos prosseguissem com as manifestações.

“Todos têm o direito de demonstrar pacificamente e me solidarizo com as razões pelas quais precisam fazê-lo. Mas ninguém pode ameaçar a segurança de nenhum compatriota. Somente juntos seremos capazes de proteger e preservar nossa democracia. Vamos cuidar de nossas famílias, cuidar de nosso país”, afirmou Piñera.

Fontes:
Folha de São Paulo-Três pessoas morrem em madrugada de protestos no Chile
G1-Chile decreta toque de recolher em mais regiões; governo diz que há mortos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Rogerio de Oliveira Faria disse:

    O Chile lidera o PIB per capita na América Latina, líder em investimentos e com suas finanças em ordem, economia forte e diversificada, aberta ao mundo e crescendo por muitos anos, desemprego baixo, além de uma democracia que funciona. Membro da OCDE, o Chile é um exemplo de sucesso neoliberal. O ponto fraco: distribuição de renda. Não basta somente o crescimento, ele deve chegar as classes mais pobres e médias. No Chile 20% das famílias concentram mais de 80% da riqueza.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *