Início » Vida » Ciência » China e Europa pretendem fazer base na Lua
EXPLORAÇÃO ESPACIAL

China e Europa pretendem fazer base na Lua

A base pode possibilitar turismo espacial e mineração lunar

China e Europa pretendem fazer base na Lua
Da base poderiam ser lançadas futuras missões para Marte (Foto: Pixabay)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A China e a Europa estão planejando construir uma base na lua. Os planos foram primeiramente revelados por Tian Yulong, o secretário-geral da agência espacial chinesa, para a mídia estatal do país. O porta-voz da Agência Espacial Europeia, Pal Hvistendahl, confirmou as discussões.

“Os chineses já têm um programa ambicioso na lua. O espaço mudou desde a corrida espacial dos anos 1960. Nós reconhecemos que para explorar o espaço com fins pacíficos, nós precisamos cooperar internacionalmente”, disse Hvistendahl.

Segundo Johann-Dietrich Wörner, diretor da agência espacial europeia, da base poderiam ser lançadas futuras missões para Marte. Além disso, há chances de desenvolver turismo espacial e até mesmo mineração lunar.

 

Fontes:
Independent-China and Europe to build a base on the moon and launch other projects into space

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Lucinda Telles disse:

    O filme Transformers: o lado oculto da lua, mostra que a corrida espacial ocorreu porque Americanos e soviéticos queriam resgatar uma nave alienígena acidentada na lua. Agora com os chineses, o sonho de resgatar os destroços da nave do planeta Ciberton, comandada por Sentinel Prime continua.

  2. laercio disse:

    Em 1979 a China tinha 90%de sua população de camponeses analfabetos e o mesmo PIB do Brasil.

    Hoje a China compra matéria prima e vende tecnologia; passou pelas críticas sem fundamento daqueles que, na verdade, só queriam explora-la.

    A China conseguiu tal feito destinando seus recursos para os lugares certos e cortando os desperdícios, ou seja, quem não colabora é realmente deixado de lado.

    Se o Brasil não adotar este número brevemente precisará da ajuda externa para retomar o controle sobre os problemas internos.

    Esperemos que o Brasil faça a lição de casa e Discipline seu povo através de informação pois a maioria está mergulhada na ignorância

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *