Início » Internacional » China tenta reter o envio de estudantes para fora do país
Educação

China tenta reter o envio de estudantes para fora do país

Com o objetivo de atrair pesquisadores e professores de alto nível acadêmico para as universidades, o governo lançou um programa de incentivos em meados da década de 1990

China tenta reter o envio de estudantes para fora do país
No caso da China a maioria dessas mentes brilhantes continua no exterior após a conclusão dos estudos (Reprodução/Alamy)

O envio de estudantes para o exterior tem sido uma preocupação constante da China para melhorar a educação no país desde o final da década de 1970, em uma tentativa de reverter o dano causado pela destruição das instituições acadêmicas chinesas no período do governo de Mao Tsé-Tung. Mais de 3 milhões de chineses foram estudar no exterior. De acordo com os dados da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento (OCDE), os jovens chineses representam 5% de todos os estudantes internacionais em instituições de ensino superior, a maioria em países desenvolvidos. Mais de um quarto emigrou para os Estados Unidos.

Todos os países enviam estudantes para o exterior. Mas no caso da China a maioria dessas mentes brilhantes continua no exterior após a conclusão dos estudos. Só um terço retorna, segundo o Ministério da Educação; apesar de poucos são muito valorizados.

Com o objetivo de atrair pesquisadores e professores de alto nível acadêmico para as universidades, o governo lançou um programa de incentivos em meados da década de 1990. Esses incentivos incluem um bônus de 1 milhão de iunes ($160,000), promoção, um salário garantido, uma ajuda de custo de moradia ou um apartamento grátis. Algumas das melhores universidades construíram casas excelentes para alugar ou vender com desconto aos acadêmicos. Muitos câmpus que antes eram espartanos, agora têm prédios pretensiosos.

Fontes:
The Economist-A matter of honours

1 Opinião

  1. Joma Bastos disse:

    Se um terço retorna, não está tão negativo. A razão para evitar enviar mais estudantes para o exterior, deve ser outra.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *