Início » Internacional » CIA e FBI querem descobrir autor de novo vazamento do Wikileaks
VAZAMENTO

CIA e FBI querem descobrir autor de novo vazamento do Wikileaks

O grupo divulgou 8.761 documentos da CIA que se concentram em técnicas de hacker

CIA e FBI querem descobrir autor de novo vazamento do Wikileaks
Ainda não se sabe sobre a autenticidade do material, mas o Wikileaks tem um histórico de publicar documentos verdadeiros (Foto: Wikimedia)

Na última quarta-feira, 8, o presidente americano Donald Trump disse estar “extremamente preocupado” com a nova violação de segurança do Wikileaks.  Na última terça-feira, o grupo divulgou 8.761 documentos da CIA. O grupo considera este vazamento como o maior da história da agência. Os documentos se concentram principalmente em técnicas de hackers. Ainda não se sabe sobre a autenticidade do material, mas o Wikileaks tem um histórico de publicar documentos verdadeiros.

A CIA e o FBI anunciaram que vão abrir uma investigação para descobrir como documentos secretos caíram nas mãos do grupo.  “Qualquer pessoa que vazar informações confidenciais será tratada no mais alto nível da lei. Nós iremos atrás destas pessoas, vamos processá-las até o limite máximo”, afirmou o porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer.

Segundo o New York Times, os investigadores dizem que o vazamento não foi obra de uma potência estrangeira hostil como a Rússia, mas de uma pessoa de dentro descontente. O FBI estava se preparando para entrevistar alguém que teve acesso à informação, um grupo entre centenas ou até mais de mil pessoas. Uma autoridade de inteligência disse que os documentos podem ter saído de um servidor fora da CIA. No entanto, não se descarta a hipótese de ter sido um funcionário da própria CIA.

Entre os produtos afetados, estariam o iPhone, da Apple, os celulares Android e Microsoft, e as TVs Samsung, além de iPads e modems de Internet. Entre o conteúdo dos documentos, está a informação de que a CIA, junto com agências de inteligência americanas e britânicas, também está conseguindo hackear aplicativos como WhatsApp, Telegram e Signal antes que as mensagens sejam criptografadas.

Algumas empresas de tecnologia emitiram notas sobre o caso. A Apple disse, em comunicado, que já estava analisando algumas das potenciais vulnerabilidades do sistema operacional em seus aparelhos. A Samsung também se pronunciou, após alegações nos documentos de que suas televisões da série F8000 haviam sido invadidas por uma ferramenta desenvolvida com o MI5, uma das agências de Inteligência do Reino Unido. A Microsoft disse estar ciente dos documentos vazados e que já estava tomando providências. No entanto, nem a Google nem a Linux se pronunciaram sobre o caso.

 

Fontes:
O Globo-CIA e FBI buscam autor de vazamento de dados sobre vigilância em massa
The New York Times-C.I.A. Scrambles to Contain Damage From WikiLeaks Documents

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *