Início » Vida » Ciência » Ciência desbanca o mito da maconha inofensiva
Drogas

Ciência desbanca o mito da maconha inofensiva

Especialistas garantem: a mais popular das drogas ilícitas pode causar danos irreparáveis ao cérebro e ser mais nociva do que a própria cocaína ou o álcool

Ciência desbanca o mito da maconha inofensiva
Tese de que a maconha só traz benefícios não se sustenta diante dos resultados de pesquisas recentes (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Na contramão da tendência mundial em favor da liberalização do uso da maconha, pesquisas científicas vêm produzindo evidências cada vez mais concretas de que a droga faz, sim, muito mal à saúde de quem a consome pelo menos uma vez por semana, e principalmente na adolescência.

Em reportagem publicada nesta edição da revista Veja, médicos e estudiosos atacam os argumentos daqueles que defendem a legalização da droga, destacando que a maconha faz mais mal do que o consumo de álcool ou tabaco, para citar apenas dois “vilões” comumente considerados mais nocivos que a cannabis.

Um dos estudos mais abrangentes sobre os males da maconha, realizado por treze renomadas instituições de ensino dos EUA e Nova Zelândia, acompanhou mais de mil voluntários  durante 25 anos, a partir dos 13 anos de idade. Um grupo era formado de fumantes regulares da maconha enquanto outros não fumavam. Quando os pesquisadores compararam os grupos, constataram que os usuários que começaram a fumar na adolescência e mantiveram o hábito até a idade adulta tiveram uma queda significativa do desempenho intelectual – na média, os voluntários deste grupo ficaram 8 pontos abaixo dos não fumantes nos testes de QI. Os fumantes também se saíram pior nos testes de memória, concentração e raciocínio rápido.

De acordo com os pesquisadores, os resultados mostram que, ao contrário do que se pensava, fumar maconha pode comprometer a cognição à longo prazo, impedindo que usuários atinjam todo o seu potencial. A maconha é um facilitador – mas não um componente determinante –  de quadros psicóticos, como esquizofrenia, bipolaridade, depressão aguda e ansiedade, dizem as pesquisas.

Um outro estudo recente com adolescentes fumantes contatou que a maconha também pode deflagrar transtornos mentais em pessoas sem histórico familiar dessas doenças. O motivo é que a maconha pode causar danos irreparáveis na função de sinapses que fazem a comunicação entre neurônios do cérebro. O prejuízo pode ser observado mesmo após a suspensão do uso da droga, principalmente naqueles que fazem uso prolongado durante a adolescência, quando o cérebro está em transformação e os mecanismos neurais estão mais vulneráveis .

De acordo com especialistas, a maconha é especialmente nociva porque encontra no cérebro mais receptores capazes de interagir com ela do que outras drogas. Mais até do que a cocaína ou o álcool.

“Nem o álcool, nem a nicotina do tabaco; nem a cocaína, a heroína ou o crack; nenhuma outra droga encontra tantos receptores prontos para interagir com ela no cérebro como a cannabis”, diz um trecho da reportagem.

 

Fontes:
Veja - Maconha

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

7 Opiniões

  1. CESAR AUGUSTO COSTA disse:

    A pesquisa científica está aí para demonstrar aos leigos como o Sr. Fernando Henrique que faz apologia a discriminalização da maconha, talvez seja bom ele ler esta matéria. Talvez ele não conheça as famílias, principalmente as famílias pobres que não tem condições de colocar o filho(a), marido(a), irmão(ã) numa clínica paga, pois o
    estado ainda é deficiente nesta políticas públicas de saúde, ou seja, nem controla o tráfico como também não controla
    os usuários, que inclusive tem uma lei que não coibe e sim abre portas para novos atores desta peça de terror para as famílias brasileiras.
    Espero que os deputados e a Presidente Dilma , vetem este projeto de discrimilazação da maconha e imponham mais leis e regras duras que coibam de vez este cancer está se alastrando e matando os jovens brasileiros.

  2. wanderley f. silva disse:

    FICA POSTO QUE OS BRÔNQUIOS DOS MAMÍFEROS PRECISAM DE AR PURO OS PULMÕES DOS HUMANOS SE SENTEM MELHOR COM O AR DOS BOSQUES.
    NO CASO DOS ÁLCOOL ,NICOTINA E NARCÓTICOS ALGO DEVE SER FEITO PELA CIÊNCIA PARA ANULAR O PRAZER COM QUE SEUS PRINCÍPIOS QUÍMICOS PREMIAM O CÉREBRO.
    O PROFESSOR F.H.CARDOSO É UM HOMEM SENSATO.–A MEDIDA A SER TOMADA NO MOMENTO É FRUSTRAR O
    BENEFICIÁRIO DO TRÁFICO.
    EM ALGUNS PAÍSES DO PRIMEIRO MUNDO TAL A HOLANDA HÁ UMA EXPERIÊNCIA DO GOVÊRNO FORNECER AOS VICIADOS CADASTRADOS SUA DOSE DIÁRIA.–NÃO É PRECISO COMPRAR DO TRAFICANTE.
    O ALVO A SER ALCANÇADO ÉO TRAFICANTE.–
    NINGUÉM TRAFICA UISQUE MAIS PORQUE PODE-SE COMPRA-LO EM QUALQUER SUPER-MERCADO.
    A OUTRA INÚTIL PROVIDÊNCIA É PRENDER O TRAFICANTE QUE ALÉM DE DISPENDIOSO É PROBLEMÁTICO COMO SE VÊ NOS U.S.A..[OMAIOR CONSUMIDOR DE DROGA DO PLANETA]
    NA EXPERIÊNCIA TUPINIQUIM ALGUNS POLICIAIS SE DEIXAM COOPITAR E A VIDA DO TRAFICANTE CORRE TRANQUILA NA CELA A EXERCER SUA LIDERANÇA.
    COM AS PROVIDÊNCIAS ATUAIS ESTAMOS VENDO SE PERDEREM A INFÂNCIA E JUVENTUDE DO PAÍS.
    NÃO SEI SE FUNCIONARIA NO BRASIL,MAS COM ESTA TÁTICA VAMOS PERDER O JOGO.

  3. Gabriel disse:

    Se isto fosse verdade a população no mundo estaria diminuindo.
    A mídia ignóbil e nacional adora agir assim, inventa uma noticia e o povão por vezes acredita.

  4. Maria das Dores Souza disse:

    Meu amigo Gabriel, a população não está diminuindo e nem deveria está. Na verdade estamos sentindo falta daqueles jovens sadios, inteligentes, curiosos, estudiosos. cheios de planos e com objetivos na vida. O amanhã pertence a nossos jovens de hoje.É muito triste ver tantos jovens terem suas vidas ceifadas da pior fora possível e mais triste ainda é saber que foi escolha própria, logo na melhor fase da vida fazer uma escolha tão burra. Vamos juntos na luta pela salvação de nossos jovens de qualquer que seja o vício que venha atrapalhar suas vidas que são o melhor presente recebido de Deus. A VIDA, acima de qualquer piféro prazer.

  5. Cássio disse:

    Todo mundo sabe que a Maconha faz mal, também, apenas, como também faz mal o álcool, o tabaco, o bacon etc. Se alguém me disser o motivo pelo qual é proibida, além daquele norteado pelo preconceito contra mexicanos no EUa e os negros ex-escravos no Brasil, me diga por favor porque tá todo mundo querendo saber qual o motivo da proibição. Não me venha com a ideia da moral cristã, ou com a concepção de que a maconha tem que continuar proibida porque faz mal. Se a Maconha tem que ser proibida porque faz mal, então que seja criminalizada a gordura, o açúcar, o Bacon, o chopinho, a cachaça e por aí vai. Chega de hipocrisia moral…

    Não compre, plante sua própria erva e não financie mais o crime organizado.. LEGALIZA JÁ BRASIL !!!!

  6. rogerio disse:

    Assistam o filme Idiocracia e verás a tendência futuristica de nossos “jovens descolados”

  7. marco disse:

    No fundo quem é a favor só quer fumar sem ter ninguem para encher o saco e dane se os outros. Por sorte ainda temos bom senso no Brasil e nao somos a favor da legalização desta m.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *