Início » Vida » Ciência » Cientistas correm para explorar vida marinha na Antártica
CIÊNCIA

Cientistas correm para explorar vida marinha na Antártica

Após parte da camada de gelo Larsen C se desprender, formando um grande iceberg, um ecossistema marinho foi revelado pela primeira vez

Cientistas correm para explorar vida marinha na Antártica
Em julho do ano passado, parte da Larsen C se desprendeu e formou um grande iceberg, o A68, que é quatro vezes maior que Londres (Foto: British Antarctic Survey)

Nesta quarta-feira, 21, uma equipe de cientistas internacionais vai explorar o maior iceberg do mundo, numa missão para responder questões fundamentais sobre o impacto das mudanças climáticas nas regiões polares.

Os cientistas, liderados pela Pesquisa Antártica Britânica (BAS, na sigla em inglês), estão tentando alcançar um novo ecossistema revelado, que ficou escondido por 120 mil anos abaixo da plataforma de gelo Larsen C na península da Antártica.

Em julho do ano passado, parte da Larsen C se desprendeu e formou um grande iceberg, o A68, que é quatro vezes maior que Londres. Com a ruptura, o ecossistema que vivia por de baixo do gelo foi revelado pela primeira vez.  Agora, os cientistas dizem que é uma corrida contra o tempo para explorar esses novo ecossistema antes que ele seja transformado pela exposição à luz.

“O aquecimento futuro pode fazer com que alguns habitats fiquem mais quentes. Nestes lugares onde espécies únicas são adaptadas a amar o frio e não o calor, elas ou vão morrer ou vão se mudar. O quão rápido essas espécies podem se dispersar e o quão rápido esses ecossistemas podem colonizar novas áreas é a chave para o entendimento de onde a Antártica vai ser resiliente e de onde ela vai ficar vulnerável”, explica David Vaughan, diretor de ciência da BAS.

Há uma preocupação crescente com o impacto das mudanças climáticas na Antártica. Neste mês, uma pesquisa revelou que o derretimento rápido das camadas de gelo na Groelândia e na Antártica está acelerando ainda mais o aumento do nível do mar. A pesquisa publicada pela Academia Nacional de Ciências do Reino Unido disse que se o cenário continuar assim, os oceanos vão aumentar em pelo menos 60 cm até o fim do século.

 

Fontes:
The Guardian- Scientists race to explore Antarctic marine life revealed by giant iceberg
The Guardian- Melting ice sheets are hastening sea level rise, satellite data confirms

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *