Início » Internacional » Cientistas descobrem grão ‘alienígena’ na Antártida
ESPAÇO

Cientistas descobrem grão ‘alienígena’ na Antártida

Descoberta desafia nossa compreensão do sistema solar e fornece um vislumbre dos processos que criaram a vida na Terra

Cientistas descobrem grão ‘alienígena’ na Antártida
O grão foi nomeado LAP-149 (Foto: University of Arizona/Heather Roper)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Um pequeno grão “alienígena” de poeira, resultante de uma estrela que morreu há muito tempo, foi encontrado por cientistas na Antártida.

A minúscula partícula de poeira estelar foi encontrada dentro de um meteorito condrítico na Antártida, tendo sido originalmente lançada ao espaço por uma estrela que explodiu e morreu antes mesmo de nosso próprio sol existir.

Pedaços de grãos, como a nova descoberta, são pensados como responsáveis por ajudar a criar a mistura inicial de materiais que ajudaram a formar o sol e os planetas do sistema solar – e, eventualmente, a vida na Terra. Mas eles raramente são vistos, porque é muito difícil sobreviverem ao caos de explosões que origina um sistema solar. Agora os cientistas esperam que o
pequeno grão encontrado possa oferecer uma visão das condições que ajudaram a formar tudo o que nos rodeia.

“Como a poeira real das estrelas, esses grãos pré-solares nos dão uma visão sobre os blocos de construção a partir dos quais nosso sistema solar se formou. Eles também nos fornecem um instante direto das condições em uma estrela no momento em que este grão foi formado”, disse Pierre Haenecour, líder do estudo publicado na Nature.

O grão foi nomeado LAP-149 e é a única peça conhecida de grãos de grafite e silicato que os cientistas conseguiram rastrear que sobreviveu à explosão estelar. Depois de ser gerado pela explosão, ele voou através do espaço e chegou à área que é agora o nosso sistema solar, ficando preso em um meteorito primitivo.

Para entender mais sobre o processo, os pesquisadores pegaram o minúsculo grão e o analisaram em nível atômico, usando tecnologia altamente desenvolvida. Quando o fizeram, descobriram o quão estranho era, encontraram enormes quantidades de um estranho isótopo de carbono conhecido como 13C.

As estrelas que deram origem aos minúsculos grãos de poeira estelar agora estarão mortas. Mas os cientistas podem entender as condições de onde vieram, escrevem os pesquisadores no novo artigo.

“Nossa descoberta nos fornece um vislumbre de um processo que nunca poderíamos testemunhar na Terra”, acrescentou Haenecour. Os cientistas são incapazes de dizer exatamente quantos anos o grão tem, porque não é feito de átomos suficientes. Eles esperam encontrar peças novas e maiores para tentar entender como eles ajudaram a levar à formação do nosso sistema solar.

Fontes:
Independent-Scientists find 'alien' grain of dust in Antarctica that could challenge our understanding of the solar system

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *