Início » Internacional » Colômbia se torna o 1º país sul-americano na Otan
CATEGORIA DE 'SÓCIO GLOBAL'

Colômbia se torna o 1º país sul-americano na Otan

País vai formalizar na próxima semana seu ingresso como ‘sócio global’ latino-americano na organização

Colômbia se torna o 1º país sul-americano na Otan
Pacto de paz com as Farc foi a justificativa para a entrada no órgão (Foto: Twitter/Juan Manuel Santos)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Colômbia está prestes a formalizar seu ingresso na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) como “sócio global” latino-americano. É a primeira vez que um país da América do Sul adquire um status dentro do órgão. O ingresso do país como sócio na aliança militar intergovernamental será formalizado na próxima semana.

“Formalizaremos em Bruxelas, na semana que começa – e isso é muito importante —, o ingresso da Colômbia na Otan na categoria de sócio global. Seremos o único país da América Latina com este privilégio”, disse o presidente colombiano Juan Manuel Santos, em um pronunciamento oficial transmitido de sua residência oficial, a Casa de Nariño.

Santos também celebrou a entrada em sua conta oficial no Twitter, lembrando também o recente ingresso da Colômbia na Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE). O país foi anunciado como novo integrante da organização na última sexta-feira, 25. A OCDE reúne os países com as melhores práticas econômicas do mundo. Com entrada da Colômbia, o grupo passou a ter 37 membros. até então os únicos latino-americanos no bloco eram Chile e México.

O governo de Santos havia pleiteado, em 2016, uma maior cooperação militar com a Otan, justificando o pedido pelo êxito do país em firmar o pacto de paz com o então movimento de guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

O anúncio de Santos gerou reação na Venezuela, cuja relação com a Colômbia está em um dos piores momentos por conta do fluxo de imigrantes venezuelanos que fogem da crise econômica e da pressão de Santos pela saída de Nicolás Maduro do poder.

Em comunicado, o Ministério das Relações Exteriores da Venezuela disse que o ingresso da Colômbia na Otan é uma “ameaça à paz” na  América Latina e no Caribe.

“A Venezuela denuncia […] perante a comunidade internacional a intenção das autoridades colombianas de se preparar para introduzir na América Latina e no Caribe uma aliança militar externa com capacidade nuclear, o que sob todas as luzes constitui uma séria ameaça para a paz e a estabilidade regional”, disse o comunicado.

Ser “sócio global” da Otan significa estar em uma aliança estratégica de cooperação militar. A categoria foi crida para ampliar a atuação da organização para além da América do Norte e da Europa.

Em 1999, a Argentina tentou, sem sucesso, ingressar na organização. Na época, o então presidente Carlos Menem solicitou o ingresso de seu país como “membro associado”. A ideia de Menem era ampliar a proposta de 1994 que permitiu a entrada na organização de países do Leste Europeu.

Eleições presidenciais da Colômbia terão segundo turno

As eleições presidenciais disputadas no último domingo, 27, na Colômbia resultaram em segundo turno entre o candidato da direita, Iván Duque, e o ex-guerrilheiro e ex-prefeito de Bogotá Gustavo Petro.

Com 100% das urnas apuradas, Duque registrou 7.569.693 votos (39,14%), enquanto Petro obteve 4.851.254 (25,08%). A votação de segundo turno está prevista para o dia 17 de junho.

Com o resultado, Petro se tornou o primeiro representante da esquerda em anos a chegar ao segundo turno presidencial da Colômbia. A perspectiva de vitória de Petro vem deixando em alerta investidores no país.

Fontes:
AFP-Colômbia ingressa na Otan como primeiro 'sócio global' latino-americano

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Rogerio Faria disse:

    Partida para a corrida armamentista na América Latrina. A Pindorama que “abra os olhos” com as bases da OTAN na Colômbia, Guiana e Falklands.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *