Início » Internacional » Comediante francês irá a julgamento por antissemitismo nesta quarta-feira
Polêmica na França

Comediante francês irá a julgamento por antissemitismo nesta quarta-feira

Dieudonné M'bala M'bala é acusado de fazer comentários antissemitas sobre o jornalista Patrick Cohen

Comediante francês irá a julgamento por antissemitismo nesta quarta-feira
Acusação foi feita em 2013, recentemente o comediante manifestou simpatia pelo terrorista Amedy Coulibaly (Foto: Reprodução/Internet)

O polêmico comediante francês Dieudonné M’bala M’bala irá a julgamento criminal nesta quarta-feira por um comentário onde lamentou que um jornalista judeu não tivesse morrido numa “câmara de gás”.

Dieudonné tornou-se um símbolo da tentativa do governo francês de evitar o discurso racista enquanto permite a liberdade de expressão de um modo geral.

A situação do humorista se agravou com os recentes atentados à capital francesa, quando ele manifestou, nas redes sociais, simpatia por Amedy Coulibaly, terrorista que invadiu e matou quatro reféns em um mercado judaico no centro da cidade.

No julgamento desta quarta-feira, M’bala será julgado pela acusação de incitar ódio racial em 2013, quando foi filmado por uma câmera escondida fazendo comentários antissemitas, entre eles o comentário em que deseja a morte do jornalista Patrick Cohen. O vídeo foi exibido pela rede de TV France 2 e desencadeou uma investigação criminal que resultou na proibição de seus shows.

Se Dieudonné for considerado culpado, terá que pagar uma multa de € 45 mil, além de ter de cumprir um ano de prisão.

O humorista foi acusado mais de 40 vezes de ter violado as leis que criminalizam o ódio religioso ou racista no país. Ele tem buscado contornar as restrições impostas através da internet e das redes sociais, onde tem conseguido um grande número de seguidores.

Dieudonné nega que seja antissemita e se classifica como uma voz incisiva contra o sistema. Sobre a publicação de charges do profeta Maomé pelo jornal satírico Charlie Hebdo, seus defensores dizem que as leis francesas têm dois pesos e duas medidas, pois aceitam os insultos contra os muçulmanos, mas não os contra os judeus.

Especialistas jurídicos explicam o porquê disso. Enquanto o Charlie Hebdo faz charges sobre todas as religiões, Dieudonné ataca constantemente um grupo específico, os judeus, e isso o torna mais vulnerável a processos.

Fontes:
New York Times-French Comedian to Stand Trial Over Comment Against Jewish Journalist

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *