Início » Internacional » Como as empresas podem ajudar a resolver os problemas ambientais da Ásia
Livros

Como as empresas podem ajudar a resolver os problemas ambientais da Ásia

Livro afirma que empresas asiáticas estão dispostas a encontrar meios para solucionar os problemas ambientais urgentes da região

Como as empresas podem ajudar a resolver os problemas ambientais da Ásia
Muitos culpam o crescimento econômico e as forças do mercado e das corporações por essa agressão ao meio ambiente (Foto: Wikipédia)

O milagre econômico asiático tirou milhares de pessoas da pobreza, mas com um custo altíssimo. O desmatamento e a poluição da água são dois insultos à natureza resultantes da expansão sem limites. A poluição do ar em Pequim foi descrita pela embaixada dos Estados Unidos como “inominável”. A Ásia é um dos principais responsáveis pelo aquecimento global.

Muitos culpam o crescimento econômico e as forças do mercado e das corporações por essa agressão ao meio ambiente. Por isso, é reconfortante ler em The Greening of Asia: The Business Case for Solving Asia’s Environmental Emergency, o novo livro de  Mark Clifford, um ex-editor-chefe do South China Morning Post, que o crescimento econômico e a preservação ambiental podem coexistir. Na opinião de Clifford, as empresas asiáticas estão dispostas a encontrar meios para solucionar os problemas ambientais urgentes da região.

Existem três fatores básicos para atingir essa meta. Um deles é a mobilização pública. O documentário independente sobre poluição produzido na China, Under the Dome, foi visto online por cerca de 200 milhões de pessoas e causou um grande impacto antes de ser proibido pelas autoridades. Da Coreia a Kalimantan, o uso hiperativo das mídias sociais por pessoas comuns está se transformando  em uma força que instiga inexoravelmente a mudança.

O segundo fator é a regulamentação. Os países mais prósperos da região têm adotado medidas de controle de emissões tóxicas e da cobrança de pedágio nas estradas para diminuir o fluxo de veículos.

Por fim, o terceiro fator envolve o setor privado. Empresas inescrupulosas são tão culpadas pelos problemas atuais como as políticas mal direcionadas ou ineficazes. No entanto, esse cenário está em rápido processo de mudança. As principais empresas da Ásia, além da adoção de medidas regulatórias, estão mostrando que o crescimento sustentável também pode ser lucrativo.

Fontes:
The Economist-In need of a green revolution

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *