Início » Internacional » Como impedir o ataque de hackers
falhas de segurança

Como impedir o ataque de hackers

É muito fácil invadir sites, mas algumas pessoas têm a tarefa de dificultar o ataque dos hackers

Como impedir o ataque de hackers
Algumas pessoas são especialistas em detectar falhas de segurança nos sistemas eletrônicos (Fonte: Reprodução/The Economist/Dave Simonds)

“Pode ser uma espécie de vício”, disse Emily Stark, uma engenheira californiana que começou a procurar bugs em sites à noite, depois do trabalho. “Existem muitas falhas de segurança fáceis de acessar.”

Só é preciso ter um computador e gostar de decifrar quebra-cabeças para alguém se transformar em um especialista em detectar falhas de segurança nos sistemas eletrônicos. Com noções básicas de guias online, participação em fóruns de discussão e com a prática de invadir sites feitos para serem violados, como Google Gruyere, que oferecem um treinamento aos hackers, uma pessoa estará apta a caçar bugs como Emily Stark.

A engenheira da Califórnia ganhou bastante dinheiro com a descoberta de falhas de segurança no Twitter, Square, Slack, WePay e Coinbase. E se destacou tanto em sua pesquisa que o Google a contratou e agora ela tem um emprego de tempo integral no departamento de segurança da empresa. Mas o Google também contrata pessoas que preferem trabalhar como freelancers. A empresa paga desde US$ 500 a quem detecta um pequeno erro de segurança a US$ 50 mil a alguém que consegue invadir um laptop fabricado pelo Google.

Por esse motivo, além da criação de empresas voltadas para esse mercado, os profissionais da área estão formando equipes. Uma dessas empresas, a Bugcrowd, tem 19 mil especialistas em segurança freelancers, dos quais 30% vivem na Índia. O custo de vida menor na Índia do que, por exemplo, na Califórnia significa que esse trabalho como freelancer é uma atividade rentável e não apenas uma fonte de renda ocasional. É, também, uma maneira de os hackers ficarem mais vulneráveis em um ambiente onde as empresas de informática podem perceber o talento deles com mais facilidade.

Fontes:
The Economist - Information security: The big bug hunt

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *