Início » Vida » Comportamento » Como o histórico da violência humana explica o caos na internet
EMBATES VIRTUAIS

Como o histórico da violência humana explica o caos na internet

Ao longo dos séculos, os meios de comunicação desempenharam um papel crucial na difusão de ideias, mas também influenciaram a organização social

Como o histórico da violência humana explica o caos na internet
O mundo virtual não tem hierarquias nem identidade (Foto: E. Zaitsev)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Ao longo dos séculos os meios de comunicação como a escrita, a imprensa e, por fim, a internet, desempenharam um papel fundamental na difusão de ideias, mas também influenciaram a organização social.

Hoje, vivemos em um mundo imerso em conflitos. A polarização política aumentou. A violência e o terrorismo crescem assustadoramente. As guerras são intermináveis. Qual é a razão de tanto caos?     

Segundo psicólogos e cientistas políticos, o instinto gregário dos seres humanos, ou seja, o fato de sermos uma espécie que vive em sociedade, desempenha um papel vital na geração de violência.

Esse desejo de viver em sociedade não significa fazer parte de uma sociedade em geral, mas sim de um determinado grupo coeso, com o qual compartilha segurança, recursos materiais e afeto.

Porém, para que um grupo permaneça coeso, é preciso ter regras referentes à organização social. Os cinco pontos principais dessa estrutura são: hierarquia (níveis de decisão), identidade (característica que distingue o grupo dos demais), comércio (como compartilhar bens), doença (como se comportar diante de doenças) e punição (lista de delitos e forma de punição). O não cumprimento desses pontos desestrutura o grupo, a violência irrompe e o grupo se divide em grupos menores.

Com o aumento dos núcleos sociais ao longo da história, a forma de lidar com esses fatores potenciais de conflitos mudou. Um grupo coeso, em geral, não tem um clima de violência interna, por isso, grupos maiores tendem a criar um ambiente pacífico ao seu redor.

No entanto, ao longo de décadas, ou centenas de anos, muitos grupos maiores dividiram-se em grupos menores e o nível de violência aumentou. Como exemplo, temos a queda do Império Romano.

Os meios de comunicação, seja estradas, rios, livros, imprensa e internet, permitem que grupos de pessoas compartilhem ideias em relação à organização social. Mas a internet, por sua abrangência e rapidez de informação, desestruturou o possível consenso sobre essas ideias.

Os novos meios de comunicação permitem que novas vozes, internas ou externas ao grupo, ou ambas, influenciem a opinião de seus membros. Novas pessoas têm comportamentos diferentes. Sem um consenso sobre a organização social, o grupo perde a coesão.

Embora isso tenha acontecido diversas vezes durante a história da humanidade, três acontecimentos causaram uma profunda mudança na forma como a sociedade era estruturada nas esferas cultural, econômica, familiar e política.

Em cerca de 3000 a.C. surgiu a escrita, usada no início na contabilidade e na coleta de impostos. A escrita ampliou os horizontes dos antigos impérios e criou comunidades multiétnicas. Ela criou também um sistema de hierarquia, no qual os que sabiam escrever tinham uma importância maior na sociedade.

Esses impérios deram origem, 2 mil anos depois, à Era Axial, na qual o budismo, platonismo, zoroastrismo, jainismo, confucionismo e outras doutrinas e religiões universalistas difundiram ideias que atendiam às aspirações das sociedades multiétnicas.

A invenção da máquina de impressão tipográfica por Gutenberg, em cerca de 1440, representou uma revolução na comunicação entre os homens. A imprensa, como veículo de comunicação de massa, enfraqueceu o poder espiritual da Igreja Católica, ao disseminar as doutrinas do protestantismo.

Por fim, a criação da internet no final do século passado marcou o início de uma nova era na comunicação. Em 2018, mais da metade da população mundial tinha acesso à internet. Ao contrário do mundo real, o mundo virtual não tem hierarquias nem identidade.     

A internet está criando uma sociedade global, um fórum de discussões sobre temas atuais como mudanças climáticas, privacidade online, terrorismo, poluição dos mares e oceanos e desigualdade social.

Mas e se não formos capazes de formular novas regras de organização social para esse mundo global? A falta de estrutura e coesão pode criar focos de conflitos que se espalharão em uma onda de violência pelo mundo? É possível. A história se repete.

Fontes:
Time-How the Long History of Human Violence Explains Why the Internet Causes So Much Chaos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *