Início » Internacional » Como americanos financiam assentamentos israelenses
ORIENTE MÉDIO

Como americanos financiam assentamentos israelenses

Segundo uma reportagem investigativa do jornalista israelense Uri Blau, os EUA enviaram mais de US$ 220 milhões para financiar a construção de assentamentos israelenses na Cisjordânia entre 2009 e 2013

Como americanos financiam assentamentos israelenses
Assentamento Alon Shvut, no sudoeste de Jerusalem, na Cisjordânia (Foto: Wikimedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Este ano, o jornalista israelense Uri Blau concluiu uma investigação detalhada sobre a complexa rede de doações americanas que ajuda a financiar assentamentos israelenses na Cisjordânia considerados ilegais pela comunidade internacional. A investigação, publicada este mês no jornal israelense Haaretz e resumida no Washington Post, analisou quase 50 organizações sem fins lucrativos que arrecadam dinheiro nos EUA para construir assentamentos na Cisjordânia, território reivindicado pelos palestinos.

Segundo a investigação, de 2009 a 2013, mais de US$ 220 milhões partiram dos EUA e atravessaram o Atlântico com destino a escolas, sinagogas e parques que pontilham as colinas de Judeia e Samaria, na Cisjordânia. Milhões de dólares foram enviados para assentamentos judeus em Hebron, ajudando a sustentar uma triste realidade na parte segregada da cidade, onde a mobilidade dos palestinos é fortemente restrita e sua vida econômica tem sido sufocada.

Doações dos EUA também foram usadas ​​para apoiar famílias de judeus condenados por crimes de motivação ideológica contra palestinos. A mulher de Ami Popper, por exemplo, condenado pelo assassinato de sete palestinos em 1990, recebeu ajuda financeira da Honenu, uma organização israelense sem fins lucrativos que recebeu 20% da sua receita no ano passado de doações americanas.

Os doadores americanos têm direito a uma redução de impostos nos EUA proporcional ao dinheiro que dão, e por isso este fluxo de doações significa que os contribuintes americanos estão indiretamente apoiando uma política de expansão dos assentamentos , à qual o atual governo americano de Barack Obama se opõe publicamente.  Em 2013, as organizações levantaram US$ 73 milhões e distribuíram US$ 54 milhões. Os dados iniciais sugerem que a generosidade americana foi ainda maior em 2014.

Em seu discurso de 2009 para as Nações Unidas, o presidente Obama traçou uma visão clara sobre a presença israelense na Cisjordânia. “Os Estados Unidos não aceitam a legitimidade da continuação dos assentamentos israelenses”, disse.

Placas homenageando doadores americanos em prédios e calçadas que eles ajudaram a construir em assentamentos israelenses na Cisjordânia sugerem o contrário.

Fontes:
Haaretz - Settlement Dollars

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Roberto1776 disse:

    Americanos apoiando seus verdadeiro e fiéis aliados de sempre. Qual é o problema? Queriam que os EUA apoiassem seus inimigos desde sempre, os terrorista muçulmanos palestinos que não conseguem viver em paz sem jogar bombas em Israel todos os dias do ano???

  2. Jayme endebo disse:

    Reportagem do haaretz é tendenciosa ja que este jornal é ferrenho opositor do likud.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *