Início » Internacional » Coreia do Norte condena estudante dos EUA a 15 anos de trabalhos forçados
SUBVERSÃO

Coreia do Norte condena estudante dos EUA a 15 anos de trabalhos forçados

Estudante foi preso por tentar roubar um cartaz de propaganda política de um hotel. Ele foi condenado por subversão

Coreia do Norte condena estudante dos EUA a 15 anos de trabalhos forçados
Jovem, de 21 anos, chegou à Coreia do Norte com um grupo de turistas (Foto: dprk.com)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O estudante americano Otto F. Warmbier foi condenado a 15 anos de trabalhos forçados na Coreia do Norte por tentar roubar um cartaz político de um hotel. O veredito foi dado nesta quarta-feira, 16, por um tribunal de Pyongyang.

Warmbier chorou várias vezes durante o julgamento, pediu desculpas pelo ato e implorou por perdão. Porém, o arrependimento não comoveu o tribunal, que o condenou por subversão.

Leia mais: Estudante americano ‘confessa’ crime na Coreia do Norte

O jovem, de 21 anos, é natural de Cincinnati, Ohio, e estuda na University of Virginia. Ele chegou à Coreia do Norte junto com um grupo de turistas e foi detido no dia 2 de janeiro, quando estava prestes a embarcar de volta para os EUA.

O caso de Warmbier é a mais recente punição que o governo norte-coreano tem infligido a jornalistas, missionários e turistas americanos por crimes contra o Estado. Tais crimes incluem acusações de entrada ilegal no país e de esquecer uma bíblia em um hotel.

As punições ocorrem em pleno momento que os EUA e seus aliados aprovaram na ONU sanções mais rígidas contra a Coreia do Norte por seus recentes testes com armas nucleares.

Após serem soltos, alguns americanos condenados a trabalhos forçados no país afirmaram ter sido coagidos a confessar o crime e a pedir desculpas. Em fevereiro, durante uma coletiva de imprensa, Warmbier admitiu ter roubado o pôster após negociar com um membro de uma igreja de Ohio, que teria oferecido um carro de US$ 10 mil pelo cartaz. Não se sabe se a declaração do estudante foi legítima ou forçada.

Fontes:
The New York Times-North Korea Sentences Otto Warmbier, U.S. Student, to 15 Years’ Labor

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Roberto1776 disse:

    Um cara cara cujo sobrenome significa CERVEJA MORNA e que faz turismo na Coreia da Morte não não deve estar em seu perfeito juízo. Alegação de insanidade mental certamente diminuirá sua pena.
    Detalhe: BIER é cerveja em alemão.
    Em inglês BIER é suporte para caixão de defunto.
    Cerveja em inglês é BEER.

  2. Ludwig Von Drake disse:

    Correto, subversão é o nome dele. Para os meus antepassados nórdicos Otto tem a ver com Odin e significa riqueza e prosperidade. Se os norte-coreanos descobrirem o que significa aumentarão a pena.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *