Início » Internacional » Coreia do Norte lançou míssil capaz de atingir os EUA, diz KCTV
TENSÃO

Coreia do Norte lançou míssil capaz de atingir os EUA, diz KCTV

Governo americano diz que míssil não representa ameaça para o país, seus territórios ou aliados

Coreia do Norte lançou míssil capaz de atingir os EUA, diz KCTV
Míssil voou 950 quilômetros durante 53 minutos e alcançou uma altitude de cerca de 4.475 quilômetros (Fonte: Reprodução/Reuters)

Em um boletim especial, a apresentadora Ri Chung-hee da emissora de TV norte-coreana KCTV anunciou nesta quarta-feira, 28, que a Coreia do Norte lançou um novo tipo de míssil balístico intercontinental, batizado de Hwasong-15, que pode atingir “todo o território dos EUA”.

De acordo com a apresentadora, o “bem-sucedido” lançamento — o primeiro desde meados de setembro — foi autorizado e testemunhado pessoalmente pelo líder norte-coreano, Kim Jong-un.

Pyongyang afirmou ainda que o míssil, que caiu nas águas do Mar do Japão, voou 950 quilômetros durante 53 minutos e alcançou uma altitude de cerca de 4.475 quilômetros. Os números estão em sintonia com os divulgados pela Coreia do Sul, EUA e Japão.

Trata-se da maior altura já atingida por um míssil norte-coreano, representando um novo e perigoso avanço no programa de armas do regime de Kim Jong-un.

Especialistas acreditam que, em um voo normal, o projétil poderia ter percorrido mais de 13 mil quilômetros, o que seria suficiente para atingir Washington ou qualquer parte continental dos EUA.

A apresentadora Ri Chung-hee ressaltou que a Coreia do Norte “fez a grande causa histórica de completar uma força nuclear do estado uma realidade”.

Em declaração à imprensa, o secretário de Defesa dos EUA, Jim Mattis, afirmou que o míssil “subiu mais que qualquer outro lançamento feito anteriormente, foi um esforço de investigação e desenvolvimento de sua parte para continuar construindo mísseis balísticos que podem ameaçar todo o mundo, basicamente”.

Fontes:
Portal Exame - Coreia do Norte diz que míssil lançado é capaz de atingir os EUA

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *