Início » Internacional » Coreia do Norte pede ajuda por falta de alimentos básicos
PYONGYANG

Coreia do Norte pede ajuda por falta de alimentos básicos

País deve sofrer carência de 1,4 milhão de toneladas de alimentos básicos em 2019

Coreia do Norte pede ajuda por falta de alimentos básicos
Governo norte-coreano solicitou assistência de organizações humanitárias internacionais (Fonte: Reprodução/Pixabay)

A Coreia do Norte pediu ajuda à Organização das Nações Unidas e também a outras organizações humanitárias diante da falta de alimentos básicos no país. A informação foi divulgada nesta quinta-feira, 21, pelo porta-voz da ONU, Stéphane Dujarric.

“O governo solicitou assistência das organizações humanitárias internacionais presentes no país para responder ao impacto da situação de segurança alimentar”, explicou Dujarric, que afirmou ainda que a ONU quer analisar o impacto que essa situação pode ter na população mais vulnerável e agir rapidamente para suprir as necessidades humanitárias.

A expectativa do governo norte-coreano, ainda segundo o porta-voz da ONU, é de que Pyongyang sofra carência de 1,4 milhão de toneladas de alimentos básicos em 2019, incluindo trigo, arroz, batata e soja.

Estimativas apontam que entre 250 mil e mais de 3 milhões de pessoas morreram na Coreia do Norte na década de 1990 por conta de uma forte crise de fome.

Muitos analistas acreditam que as sanções internacionais impostas à Coreia do Norte por conta de seu programa nuclear também afetam a população.

Fontes:
G1 - Coreia do Norte pede ajuda internacional por falta de comida no país

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. ACM disse:

    Este artigo sobre a C.Norte, junto com a “ajuda humanitaria” na Venezuela e com uma Cuba falida, bem mostram os resultados praticos do Socialismo. Pena q a esquerda ignore isso, levando todos `a ruina, ja q ela nao consegue entender q, ate hoje, so o Capitalismo conseguiu ir para frente. No desespero para achar uma alternativa ao “Capitalismo explorador”, ela optou pelo Socialismo destruidor. Ou entao pelo Islamismo Medieval (milhares de europeus se alistaram no Estado Islamico, hoje deletado). Por que ela nao usa suas energias para criar um sistema melhor? (mas nao apenas no papel, como Marx…)

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *