Início » Internacional » Coreia do Norte pode ter 20 bombas nucleares até 2016
alerta nuclear

Coreia do Norte pode ter 20 bombas nucleares até 2016

Com a atenção dos EUA voltada ao acordo com o Irã, Coreia do Norte aproveita para acelerar seu próprio programa nuclear

Coreia do Norte pode ter 20 bombas nucleares até 2016
Fotos de satélite mostram que a principal usina de enriquecimento de urânio do país dobrou de tamanho (Foto: Flickr)

Nos últimos dois anos, enquanto a atenção dos Estados Unidos estava voltada ao acordo nuclear com o Irã, a Coreia do Norte iniciou uma corrida para acelerar seu próprio programa nuclear.

Fotos de satélite tiradas em 2013 e divulgadas nesta sexta-feira, 8, pelo New York Times, mostram que a principal usina de enriquecimento de urânio do país dobrou de tamanho. E há suspeita da extisência de uma segunda usina.

Especialistas em armas nucleares  americanos acreditam que a Coreia do Norte está a caminho de ter 20 bombas nucleares em 2016. “Na minha opinião, 20 bombas é um número muito alto”, diz Siegfried S. Hecker ex-diretor do Los Alamos National Laboratory e atual professor da Universidade Stanford, Califórnia.

A Coreia do Sul já expressou sua preocupação com os rumos do programa nuclear norte-coreano. O governo de Seul teme que o progrma atinja o chamado “ponto sem retorno”, termo usado por Israel para alertar que o programa nuclear iraniano já estão avançado demais para ser contido.

Estrategistas americanos e sul-coreanos acreditam que a Coreia do Norte não vai usar seu arsenal para atacar vizinhos. Porém, temem  que ela tire proveito do avanço de seu programa para vender urânio enriquecido a países como Paquistão, Irã e Síria. A mediada seria arriscada, mas o governo norte-coreano já assumiu outros riscos no passado, como a construção de um reator nuclear na Síria, destruído por Israel em 2007.

Em entrevista o New York Times, um membro do governo americano, que não quis se identificar, disse que ainda há uma última esperança. A Coreia do Norte está acompanhando de perto o acordo nuclear entre o Irã e os EUA. Se o pacto der certo, e as sanções contra o Irã forem suspensas, a Coreia do Norte pode decidir trocar seu programa nuclear por integração econômica.

Porém, outros oficiais americanos não estão tão esperançosos. “Para o Irã, a integração é uma forma de fortalecer o país. Para a Coreia do Norte, é uma forma de desintegrá-lo”, disse ao New York Times outro oficial americano não identificado.

Fontes:
The New York Times-With U.S. Eyes on Iran, North Korea’s Nuclear Arsenal Expanded

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *