Início » Vida » Comportamento » Corrompendo a língua chinesa
China

Corrompendo a língua chinesa

Décadas de discurso do Partido Comunista têm lavado a mente das pessoas a partir de uma máquina de propaganda poderosa

Corrompendo a língua chinesa
Durante décadas, o Partido Comunista cantou canções como o hino do partido nos ouvidos do povo chinês (Foto: Wikimedia)

A língua chinesa tornou-se brutalizada, e o Partido Comunista é o maior culpado. Não são apenas proclamações do governo com fervor revolucionário, mas também obras literárias e acadêmicas, além da fala privada.

Durante décadas, o Partido Comunista cantou canções como o hino do partido nos ouvidos do povo chinês. Segundo o artigo de opinião do romancista e blogueiro Murong Xuecun no New York Times, essas músicas formaram a trilha sonora da juventude de muitas pessoas. Mesmo hoje, estas músicas ainda tocam no rádio. É difícil superestimar a extensão da sua influência não apenas sobre o espírito chinês, mas na própria língua chinesa.

A propaganda governamental e a máquina da educação ultrapassaram a amargura revolucionária sanguinária. Os livros didáticos são ladainhas de feitos heroicos brutais: “Pare uma arma com o seu peito, segure uma bomba em suas mãos, deite sobre o fogo sem se mexer, até que você queime até a morte.” Quase toda criança chinesa ainda usa um lenço vermelho, “tingido com o sangue do mártir”.

Décadas deste discurso do partido tem lavado a mente das pessoas a partir de uma máquina de propaganda poderosa. Nos últimos anos, o autor diz que ouviu até mesmo muitos amigos, alguns dissidentes, usando a linguagem destes propagandistas, e não com ironia.

As raízes dessa nova língua chinesa naturalmente voltam a Mao. Em seu discurso de 1942, ele pediu para que os escritores usassem uma linguagem que as pessoas entendessem. Mesmo nos ensaios que ele escreveu antes de o Partido Comunista assumir o poder, Mao repreendeu o uso das palavras “obscuras” que “as massas” não entenderiam. Em resposta direta às ordens de Mao, o aparato partidário promoveu “a linguagem do povo” – um estilo simples e fácil de entender.

O silenciamento do idioma pelo Partido Comunista foi um esforço deliberado para rebaixar o discurso público. A Revolução Cultural levou isso ao extremo: a discussão intelectual, juntamente com a razão, foram jogados para fora da janela. Neste ambiente, as palavras perderam o significado real. O partido pode, então, usar as palavras para ofuscar e mentir.

Este uso deliberado da linguagem para obscurecer e confundir serve para um objetivo claro: ocultar a realidade da falta de democracia na China e na verdade, fingir que a democracia existe.

 

Fontes:
The New York Times-Corrupting the Chinese Language

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *