Início » Economia » Crescimento populacional desafia estrutura de Londres
Inglaterra

Crescimento populacional desafia estrutura de Londres

Espera-se que Londres tenha mais de dez milhões de pessoas nos próximos 30 anos

Crescimento populacional desafia estrutura de Londres
O ritmo atual tem sido de 250 pessoas por dia (Foto: Pixabay)

Desde o início da década de 1990, Londres passou a atrair jovens de todo o mundo e começou a crescer. O ritmo atual de crescimento tem sido de 250 pessoas por dia. Espera-se que a cidade tenha mais de 10 milhões de pessoas nos próximos 30 anos.

Londres não tinha superado seu pico populacional desde 1939. Depois de bombas alemãs arrasarem a cidade entre setembro e novembro de 1940, a reconstrução no pós-guerra foi feita com base no plano urbanístico de Patrick Abercrombie, que eliminou os subúrbios, levando seus habitantes a novas cidades dos arredores. Isso tudo mais a consagração de um imenso cinturão verde no entorno da cidade, que agora muito é questionado, freiou o crescimento de Londres durante quatro décadas.

Transporte público

A rede de metrô suporta 1.260 milhões de viagens por ano, 20% a mais do que há quatro anos. Afinal, as pessoas vivem cada vez mais fora e as oportunidades de trabalho ainda estão no centro. Um milhão de pessoas se deslocam todos os dias da periferia para o centro. Esta é a maior distância entre casa-trabalho de toda a Europa.

A construção do metro rápido DLR para a superfície da linha Overground, através da extensão da Linha Jubilee, foi uma das ações tomadas para dar vazão à quantidade de população. Mas apesar da quantidade atual de trens em direção ao centro de Londres ser superior a 30 por hora, durante a hora do rush, a viagem ainda é uma experiência difícil.

Crescimento x espaço verde

Para suportar as previsões de crescimento, 50 mil casas deveriam ser construídas por ano. Atualmente, se constrói muito pouco e quase tudo vai para o setor mais alto do mercado: os investidores estrangeiros. Afinal, com a menor concentração de pessoas no centro da cidade, os preços dispararam.

Além disso, mais de um terço de Londres está classificado como espaço verde (isso sem contar com os jardins privados e o cinturão verde que rodeia a cidade). A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) já sugeriu que a capital reconsidere a possibilidade de permitir a construção de moradias nestas áreas, o que pode aumentar a oferta. Mesmo com o crescimento demográfico, que multiplicou a demanda, a norma urbanística bem restritiva e a escassez de solo edificável fazem com que se construa muito pouco. O preço médio hoje de um apartamento em Londres equivale a 16 vezes o salário anual médio, enquanto que, em 1939, era apenas três vezes maior.

Fontes:
O Globo-Crescimento populacional se transforma em desafio estrutural para Londres

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *