Início » Vida » Ciência » Curiosity encontra possíveis indícios de vida em Marte
Ciência

Curiosity encontra possíveis indícios de vida em Marte

Sinais de gás metano encontrados pela sonda-robô podem indicar a presença de organismos vivos no planeta

Curiosity encontra possíveis indícios de vida em Marte
Origem dos gases encontrados no planeta vermelho pode ser subproduto de reações químicas realizadas por micro-organismos (Foto: Reprodução/NASA)

Um ano depois do robô Curiosity detectar a presença de gás metano em Marte, cientistas da NASA agora acreditam que é possível que organismos possam sobreviver no planeta vermelho. As investigações se baseiam nas evidências de uma explosão de metano em Marte que durou ao menos dois meses.

Os pesquisadores têm duas possíveis explicações para a presença do gás no planeta, uma delas é que ele seja subproduto de micro-organismos vivos no planeta. “Essa é uma das hipóteses que podemos propor. É necessário considerar conforme avançamos nas pesquisas”, disse o cientista responsável pelo projeto, John P. Grotzinger.

Os cientistas também registraram pela primeira vez a presença de carbono base para moléculas orgânicas numa amostra de rocha. Os achados não servem como prova da presença de organismos vivos no planeta, mas abrem a possibilidade de ter existido algum dia, ou ainda existir. “Esse é realmente o grande momento da missão”, disse Grotzinger.

A presença de gás metano é significativa no processo, pois ele não pode existir por muito tempo depois de sua produção. Os cálculos apontam que reações químicas e a luz do sol na atmosfera marciana poderia quebrar as moléculas em algumas centenas de anos, portanto o gás foi criado recentemente.

O metano pode ter sido criado por um processo conhecido por serpentinização, que necessita de calor e água para acontecer. Outra possibilidade seria o produto da existência de micro-organismos no planeta que realizam um processo chamado metanogênese que libera metano como subproduto. Ainda que a explicação se dê através da geologia, os sistemas hidrotermais poderiam ser os primeiros locais onde procurar vida no planeta.

O mistério do metano

Os cientistas sempre esperaram encontrar o gás no planeta, ainda que em pequenas quantidades. A poeira cósmica que chega ao planeta contém compostos orgânicos que são quebrados pelos raios ultravioleta do sol, formando metano.

As novas descobertas, divulgadas esta semana no jornal Science, trazem uma reviravolta às pesquisas em relação ao ano passado, quando os cientistas do projeto Curiosity afirmaram não ter encontrado sinais de metano no planeta.

Em 2013, quando a equipe havia dito não ter encontrado traços de metano em Marte, os pesquisadores registraram, sinais de crescimento da concentração do gás e depois uma queda para uma taxa ínfima.

Algo semelhante já havia ocorrido na década passada, quando três equipes de pesquisa haviam registrado grandes taxas de metano através de observações da Terra e por satélites, mas que dois anos depois caíram. Caso essa teoria se confirme, é um sinal de que algo está produzindo uma grande quantidade de metano no planeta e também consumindo esse volume de gás. “O Curiosity foi construído para explorar o planeta em busca de matéria orgânica e encontrou”, concluiu Grotzinger.

Fontes:
New York Times-‘A Great Moment’: Rover Finds Clue That Mars May Harbor Life

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *