Início » Internacional » Deportações de europeus aumentam no Reino Unido
APÓS O BREXIT

Deportações de europeus aumentam no Reino Unido

Somente nos últimos 12 meses, quase 5 mil cidadãos europeus já foram deportados do Reino Unido

Deportações de europeus aumentam no Reino Unido
Deportações contrariam promessa de May de proteger os direitos dos cidadãos europeus (Foto: Flickr/Jay Allen)

Desde o Brexit, o número de cidadãos europeus deportados do Reino Unido aumentou consideravelmente, apesar da promessa britânica de garantir os direitos dos residentes europeus após a saída da União Europeia.

O número de cidadãos europeu que foram deportados do Reino Unido quase que quintuplicou desde 2010. Em 2016, 4.754 pessoas foram deportadas.

Segundo dados do governo, houve 26% a mais de deportações de cidadãos europeus nos três primeiros meses de 2017 do que no mesmo período do ano passado. Quase 5 mil cidadãos europeus já foram deportados do Reino Unido nos últimos 12 meses. Tal cenário veio à tona após o vazamento de um relatório do governo revelar planos do Partido Conservador para restringir a imigração da Europa quando o Reino Unido saísse da União Europeia.

A informação do aumento das deportações foi revelada pelo jornal britânico Independent e contradiz o posicionamento que a primeira-ministra Theresa May, do Partido Conservador, disse que ia ter em relação ao tema. “Cidadãos da União Europeia são parte integral da malha econômica, cultural e social do nosso país e eu sempre fui clara que quero proteger seus direitos”, disse, em junho, no parlamento.

Um dos métodos que os ministros estão usando para deportar os cidadãos europeus que já vivem legalmente no Reino Unido é um novo regulamento estabelecido por May em maio de 2016, que diz que cidadãos europeus dormindo nas ruas estão usando de forma equivocada seus direitos, por isso, devem ser deportados.

A medida recebeu pouca atenção na época, mas ela significou que, pela primeira vez, moradores de rua europeus podem ser deportados, mesmo que não tenham cometido nenhum crime. Segundo a legislação europeia, europeus podem ficar no Reino Unido desde que não abusem de seus direitos, como por exemplo, ser condenado por fraude ou ter casado apenas por conveniência para se manter no país.

Instituições de caridade dizem que alguns dos europeus que estão sendo deportados por razões como dormir nas ruas, trabalharam no Reino Unido por mais de cinco anos, o que dá o direito legal de residir permanentemente no país. Nestes casos, seria ilegal deportá-los se eles não abusarem seus direitos definidos pela legislação europeia. Por isso, eles lançaram uma revisão judicial contra a política de deportação.

O Independent já tinha mostrado como alguns cidadãos europeus estão escolhendo sair do Reino Unido, porque eles não se sentem mais bem-vindos. No mês passado, o governo teve que se desculpar após mandar uma carta para 100 europeus informando erroneamente que eles seriam deportados.

Fontes:
Independent-Brexit: deportations of EU citizens soar since referendum

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *