Início » Internacional » Desempenho de estudantes em exame internacional causa preocupação nos EUA
Educação

Desempenho de estudantes em exame internacional causa preocupação nos EUA

Educadores e legisladores dos EUA estão preocupados com a forma como as escolas do país estão preparando os estudantes para competir em uma economia cada vez mais globalizada. O resultado do desempenho dos estudantes em um exame internacional de ciências não revelou avanços em relação a meados dos anos 1990.

O resultado do Estudo Internacional de Matemática e Ciências (TIMSS, na sigla em inglês), divulgado na última terça-feira, revelou que os estudantes norte-americanos da quarta e oitava séries tiveram um aproveitamento melhor em matemática. Mas o desempenho em ciências, embora tenha sido melhor do que em muitos outros países, estagnou desde 1995.

Os exames do TIMSS, feitos a cada quatro anos desde 1995, foram realizados no ano passado em mais de 50 países. Mais de 20 mil estudantes de quase 500 escolas públicas e privadas dos EUA participaram. Ao longo destes anos a média dos estudantes da quarta-série em matemática subiu 11 pontos, alcançando 529 de um total de mil. Os estudantes de Hong Kong, Cingapura, Taiwan, Japão, Rússia e Inglaterra estão entre os que tiveram média mais alta do que os dos EUA.

Fontes:
Washington Post - Scores on Science Test Causing Concern in U.S.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. Dorival Silva disse:

    Não surpreende que os resultados dos estudantes americanos estejam ruins. O sistema educacional deles está em decadência. Pelo jeito dedicam mais tempo a debater questões religiosas do que a aprimorar o ensino.

  2. heloisa disse:

    Não me surpreende que os americanos estejam preocupados, e com o seu ensino sempre considerado excelente sobretudo nas universidades. O que infelizmente também não me surpreende é o Brasil continuar despreocupado com a péssima qualidade e a carência das nossas escolas. Os sistemas educacionais estão em crise no mundo, mas os níveis de qualidade são díspares. Temos que apertar o botão de emergência bem rápido, ou decairemos antes de ascender, seremos um país não mais emergente, mas submergente.

  3. Markut disse:

    A Heloisa tem toda a razão.
    O que surpreende é o resultado, em bloco, quando se observa os paises avançados do mundo ocidental, comparados com o sudeste asiático.
    Ciência e matemática são poderosos instrumentos que alicerçam a alta e sofisticada tecnologia desses paises.
    Quanto à América Latina, como estamos longe disso tudo!!!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *