Início » Internacional » Deslizamentos em Serra Leoa deixam mais de 300 mortos
TRAGÉDIA

Deslizamentos em Serra Leoa deixam mais de 300 mortos

Estima-se que pelo menos duas mil pessoas perderam suas casas

Deslizamentos em Serra Leoa deixam mais de 300 mortos
Diversas casas foram destruídas em decorrência dos deslizamentos (Foto: Manika Kamara/AP)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Deslizamentos de terra deixaram mais de mais de 300 mortos nesta segunda-feira, 14, na capital de Serra Leoa, Freetown. A informação foi divulgada pela Cruz Vermelha local.

Diversas casas foram destruídas em decorrência dos deslizamentos provocados por fortes chuvas que atingem a cidade. Estima-se que pelo menos duas mil pessoas perderam suas casas. Muitas famílias buscam por parentes desaparecidos.

Uma encosta desabou no meio da madrugada em um bairro da cidade, quando muitas pessoas estavam dormindo. O número de possíveis soterrados ainda é incerto. Muitas ruas se transformaram em rios de lama.

O vice-presidente de Serra Leoa, Victor Foh, afirmou que há provavelmente centenas de pessoas soterradas nos escombros. A mídia local fala em mais de 50 crianças entre os mortos.

Equipes militares estão comandando as operações de resgate em Freetown. Os moradores também estão tentando ajudar nos trabalhos. Os sistemas de drenagem precários de muitas áreas pobres da cidade tornam os períodos de chuva ainda mais perigosos. Além disso, as casas em geral são feitas com materiais precários, e são constantemente destruídas pelas fortes chuvas.

Falta também planejamento nas construções. Muitas casas são erguidas de forma ilegal. O desmatamento também contribui para os deslizamentos de terra e enchentes na temporada anual de chuvas.

Fontes:
G1 - Deslizamento de terra deixa centenas de mortos em Serra Leoa
RTP - Inundações e deslizamentos de terras na Serra Leoa fazem mais de 200 mortos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *