Início » Internacional » Detenção de companheiro de jornalista do caso Snowden gera polêmica
Aeroporto em Londres

Detenção de companheiro de jornalista do caso Snowden gera polêmica

Brasileiro foi detido no aeroporto de Heathrow, em Londres, quando tentava voltar ao Rio de Janeiro

Detenção de companheiro de jornalista do caso Snowden gera polêmica
Jornalista Glenn Greenwald acompanha o brasileiro David Miranda (Fonte: Reprodução/AFP)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Após ficar detido por quase nove horas no aeroporto de Heathrow, em Londres, com base em uma lei antiterrorista britânica, o brasileiro David Miranda, de 28 anos, companheiro do jornalista que denunciou o caso Snowden, chegou ao país nesta segunda-feira, 19.

O brasileiro foi retido por oficiais da Scotland Yard. Ele é companheiro de Glenn Greenwald, o jornalista norte-americano que revelou a estratégia de espionagem eletrônica do governo dos EUA, com base em documentos fornecidos pelo ex-técnico da CIA Edward Snowden, que está exilado na Rússia.

O jornal britânico The Guardian revelou que David foi parado por oficiais quando retornava de uma viagem a Berlim. O brasileiro foi informado que seria interrogado.

Ao desembarcar nesta segunda no Rio de Janeiro, David disse que foi interrogado por seis agentes. Segundo o brasileiro, os oficiais levaram seu computador, videogame, celular e cartões de memória.

Após o ocorrido, o jornalista Genn Greenwald disse que agora vai “fazer reportagens com muito mais agressão do que antes, eu vou publicar muito mais documentos do que antes. Eu vou publicar muitas coisas sobre a Inglaterra também. Eu tenho muitos documentos sobre o sistema de espionagem da Inglaterra. Agora o meu foco vai ficar lá também. E acho que eles vão se arrepender do que fizeram.

Ato ‘injustificável’

O Parlamento britânico informou que vai questionar o procedimento dos oficiais da Scotland Yard. Já o Itamaraty classificou o ato como “injustificável por envolver indivíduo contra quem não pesam quaisquer acusações que possam legitimar o uso de referida legislação”.

Os oficiais britânicos se basearam na legislação do Ato Terrorista, de 2000, que permite a interceptação de indivíduos, pesquisa e aplicação de interrogatório em aeroportos, portos e áreas de fronteira.

Fontes:
G1 - Brasileiro detido em Londres por lei anti-terrorista chega ao Rio
BBC Brasil - Companheiro brasileiro de jornalista que denunciou caso Snowden é detido

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. Áureo Ramos de Souza disse:

    A LETRA DA MÚSICA DIZ: FUI ME METER COM QUEM NÃO PRESTA, E A CONCLUSÃO, FOI ESTA..!

  2. Jayme Mello disse:

    E, vcs que achavam que do lado de lá, era o supra sumo das liberdades individuais, da democracia, da livre iniciativa.

    Essa é a “livre iniciativa deles” fazer com os outros o que bem entenderem e ficar tudo do mesmo jeito.

    Pois é, esse singelo acontecimento é apenas um pequeno “lembrete”.

  3. Roberto1776 disse:

    Do jeito que a coisa está indo, logo, logo o Brasil se tornará um santuário de foras da lei. Teremos Manning, coitadinho, o Snowden, pobrezinho, o tarado do ASSANGE, sem falar que já temos montes de terroristas dos anos 60 vivendo como nababos nesta terra. Tem também o italianinho protegée do Tarso,
    Fora isso, o que me intriga é a razão da viagem do esposo do Greenwald para a Europa. Alguém tem alguma ideia?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *