Início » Internacional » Donald Trump debocha do aquecimento global
ESTADOS UNIDOS

Donald Trump debocha do aquecimento global

Em post no Twitter sobre a onda de frio que afeta vários países, presidente americano pediu pelo ‘bom e velho aquecimento global’

Donald Trump debocha do aquecimento global
Trump já se mostrou cético em relação às mudanças climáticas em várias ocasiões (Foto: Flickr)

O presidente americano, Donald Trump, já se mostrou cético em relação ao aquecimento global em várias ocasiões. A mais recente ocorreu na última quinta-feira, 28, em um comentário sobre a forte frente fria que afeta vários países do mundo, inclusive a costa leste dos Estados Unidos, onde o estado da Pensilvânia enfrenta a pior nevasca de sua história.

Através de seu Twitter, Trump comentou que “um pouco daquele bom e velho aquecimento global” seria útil para esquentar o clima.

“No Leste, esta poderá ser a MAIS FRIA noite de Ano Novo já registrada. Talvez nos caísse bem um pouco daquele bom e velho aquecimento global do qual o nosso país, mas não outros, ia pagar TRILHÕES DE DÓLARES para se proteger. Agasalhem-se!”, escreveu Donald Trump, em seu perfil na rede social.

Ao citar os “trilhões de dólares”, a postagem fez menção velada ao Acordo de Paris, do qual Trump retirou os EUA em junho deste ano. O comentário sofreu muitas críticas, inclusive de especialistas, que destacaram o desconhecimento do chefe de Estado americano a respeito do aquecimento global e a necessidade de cuidar do meio ambiente.

“Ninguém nunca disse que o inverno iria embora sob o aquecimento global, mas o inverno tornou-se muito mais suave e os dias recordes de frio estão sendo superados em número por dias recordes quentes e extremos de calor. As mudanças climáticas não são revogadas por alguns dias inusitadamente frios nos EUA”, destacou Matthew England, um cientista climático da Universidade de Nova Gales do Sul, apontando o comentário de Trump como um “equívoco ignorante sobre o funcionamento do clima da Terra”.

Não é de hoje que os cientistas que estudam o clima e o aquecimento global chamam atenção para a diferença dos eventos climáticos individuais – que se referem às condições atmosféricas durante em período curto de tempo – e como o mundo está sendo atingido pela mudança do clima em uma escala global – com a mudança de padrões climáticos em longo prazo.

David Karoly, cientista climático da Universidade de Melbourne, destacou que as temperaturas frias são normais durante o inverno americano, estação na qual o país se encontra. Karoly afirmou ainda que a modelagem do clima na costa leste mostrou que as temperaturas mais frias estão se tornando menos comuns como resultado do aquecimento global. Ademais, Karoly ainda destacou que a temperatura média mais fria em dezembro na região leste dos Estados Unidos aumentou nos últimos 50 anos.

Mesmo com a descrença do presidente Trump, os Estados Unidos já estão sentindo os efeitos do aquecimento global, com o ano de 2017 sendo considerado o terceiro mais quente do país, além de ter sofrido com diferentes furacões no sul do país.

Acordo de Paris

O comentário de Donald Trump também reacendeu o debate sobre o Acordo Climático de Paris, afirmando que isso custaria à economia dos Estados Unidos “trilhões de dólares”. Em abril, na Pensilvânia, durante uma manifestação para comemorar o seu 100º dia como presidente americano, Trump disse que o cumprimento do acordo poderia encolher o Produto Interno Bruto (PIB) do país em US$ 2,5 bilhões em 10 anos.

Na época da declaração, o site Factcheck.org entrou em contato com a Casa Branca e solicitou a fonte das afirmações de Trump. Um estudo de 2016 da conservadora Heritage Foundation foi revelado, mostrando que o acordo de Paris resultaria em “mais de US$ 2,5 bilhões perdidos em 2035”.

O estudo da Heritage usou uma taxa de imposto sobre o carbono de US$ 36, que aumentou 3% ao ano de 2015 a 2035. Porém, outras análises descobriram que os Estados Unidos precisariam apenas de um imposto sobre o carbono de US$ 21,22, a partir de 2017, para atender o seu objetivo no Acordo de Paris até 2025.

Ao retirar os EUA do Acordo de Paris, Trump também disse que o país deixaria de contribuir para o Green Climate Fund, um programa das Nações Unidas, que, desde 2013, viu países industrializados prometerem voluntariamente US$ 10,3 bilhões para ajudar nações mais pobres a reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

Fontes:
The Guardian - Trump calls for some 'good old global warming' as US experiences bad weather

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *