Início » Internacional » E se os países tivessem o tamanho proporcional à taxa de habitantes?
População x território

E se os países tivessem o tamanho proporcional à taxa de habitantes?

Mapa mostra como seriam os países do mundo se o tamanho de cada um fosse proporcional a sua taxa de habitantes

E se os países tivessem o tamanho proporcional à taxa de habitantes?
Grandes países como o Canadá, Rússia e Austrália se tornaram pequenos territórios (Reprodução/Reddit)

Um mapa publicado no site Reddit revelou como seriam os países do mundo se o tamanho de cada um fosse proporcional a sua taxa de habitantes. O resultado é impressionante e leva a refletir sobre o espaço geográfico mundial.

No mapa, grandes países como Canadá, Rússia e Austrália se tornaram pequenos territórios. Lar de apenas 5% da população mundial, os EUA também tiveram o tamanho reduzido. A Europa encolheu a ponto de parecer um subcontinente da Ásia, cujo sul aumentou bastante por conta da população indiana.

O mapa enfatiza a importância da Ásia para o resto do mundo. Na teoria, o Ocidente sabe da gigantesca taxa populacional asiática, mas ainda não a compreendeu efetivamente.

Um gráfico anterior já tinha abordado o tema. No ano passado, Vala Afshar, executivo-chefe da empresa Extreme Networks, publicou no Twitter um mapa com um círculo sobre a Ásia e a legenda “Existem mais pessoas vivendo dentro deste círculo do que fora dele”.

Cartograma populacional de 2015 (clique para ampliar):


mapa 2

 

 

Mapa circulando a parte do planeta com a maior taxa populacional:

circle

Fontes:
The Washington Post-Map: If the size of countries reflected their populations

2 Opiniões

  1. Ivone disse:

    A imagem apresentada não é exatamente um mapa mas uma anamorfose geográfica que é produzida representando os países com áreas proporcionais a um determinado fenômeno (no caso número de habitantes).

    Às vezes eu me divirto com certos comentários enviados para o O&N. Levados a sério são preocupantes porque mostram uma visão de mundo muito estreita.

  2. Roberto1776 disse:

    A explosão populacional que assola o planeta (já prevista nos anos 60 do século passado) é decorrência de uma falta de timing ocorrida na primeira metade do século 20: por azar os antibióticos foram desenvolvidos antes da pílula anticoncepcional.
    Ao tirar a força do mais importante predador natural do homo sapiens, as bactérias, abriu-se caminho para a superpopulação do planeta.
    Agora é tarde e Inês é MARTA, pelo menos na Ásia.
    Rezemos para que a praga da superpopulação não afete o Ocidente, que é o lugar de onde SEMPRE saem as soluções para as crises da humanidade.
    No Brasil com a variedade de BOLSAS do PaTê, as garotinhas de 12 anos em diante sonham em serem fertilizadas para, com um bebê no colo e outro na barriga, possam se beneficiar das bondades da DILmalvada.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *