Início » Cultura » Egito revela tumba colorida de 4 mil anos
EGITO ANTIGO

Egito revela tumba colorida de 4 mil anos

As recentes descobertas de tesouros arqueológicos revelam a história fascinante do Antigo Egito

Egito revela tumba colorida de 4 mil anos
Estima-se que a tumba tenha mais de 4 mil anos (Foto: Ministry of Antiquities-Arab Republic of Egypt/Twitter)

O Ministério das Antiguidades do Egito anunciou, nas últimas semanas, a descoberta da tumba de um alto funcionário do governo chamado Khuwy, um nobre que viveu na época da quinta dinastia dos faraós, que reinou há cerca de 4.300 anos.

O túmulo localiza-se em uma grande necrópole em Saqqara, ao sul do Cairo, e destaca-se por seu projeto arquitetônico inspirado nas pirâmides destinadas à realeza.

Segundo Mohamed Mujahid, chefe da equipe de arqueólogos que descobriu a tumba, a construção em forma de L tem um pequeno corredor que leva a uma antecâmara. Em seguida, a câmara mortuária tem paredes cobertas por relevos coloridos, que mostram Khuwy sentado em frente a uma mesa com oferendas.

Diversas pinturas mantêm seus tons associados à realeza. Além disso, a tumba tem uma entrada semelhante aos túneis construídos nas pirâmides. Os arqueólogos também encontraram a múmia de Khuwy e vasos canópicos, usados pelos egípcios para guardar os órgãos das múmias, quebrados em vários pedaços.

Essas características levaram os arqueólogos a questionar a relação entre Khuwy e o faraó Djedkare Isesi, cuja pirâmide situa-se próxima à tumba.

Alguns sugeriram uma relação de parentesco, outros disseram que o projeto arquitetônico da tumba era resultado das reformas administrativas do faraó e das regras de celebração de cultos funerários.

Em dezembro de 2018, um porta-voz do Ministério das Antiguidades revelou a descoberta do túmulo do sacerdote Wahtye, com desenhos excepcionalmente bem preservados, na necrópole em Saqqara.

As inscrições na tumba indicaram que o sacerdote, que viveu na corte do faraó Nefer-Ir-Ka-Re, era responsável pela guarda da barca funerária de Khufu e pela supervisão dos templos sagrados.

No mês anterior, arqueólogos escavaram um cemitério de gatos e encontraram diversos escaravelhos mumificados no mesmo sítio arqueológico.

O governo do Egito espera que esses tesouros arqueológicos recém-descobertos incentivem o turismo em queda desde a turbulência política da Primavera Árabe, em 2011.

Fontes:
CNN-Colorful 4,000-year-old Egyptian tomb intrigues archaeologists

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Almanakut Brasil disse:

    Mais um motivo para pegar os corruptos e BANDIDOS idolatrados no Brasil, cremar e jogar as cinzas no mar de CUba, para que sejam venerados lá e não contaminem mais o solo daqui.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *