Início » Internacional » Em coma há 17 anos, italiana é transferida de hospital para morrer
Eutanásia

Em coma há 17 anos, italiana é transferida de hospital para morrer

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A italiana que virou símbolo do movimento pró-eutanásia, Eluana Englaro, 37 anos, em coma há 17, teve concedido o direito de morrer. Eluana foi transferida nesta terça-feira, 3, para um hospital da cidade de Udine para realizar o procedimento.

No último dia 21 de janeiro, a batalha judicial entre o pai da italiana, que luta na justiça pela morte da filha há dez anos, e as autoridades regionais teve um fim. O tribunal de Milão decidiu quebrar a decisão que impedia os hospitais da cidade de cooperar com a morte de Eluana, que entrou em estado vegetativo após um acidente de carro.

A agência Ansa informou que diversos manifestantes protestaram contra a remoção da paciente da clínica onde estava, em Lecco, cidade próxima a Milão, sob os gritos de "não a matem". De acordo com os médicos, Eluana deve morrer 15 dias após a retirada da sonda.

Em declaração sobre o caso, o Papa Bento XVI disse que a eutanásia é uma "solução falsa" para o sofrimento. Ele afirmou ainda que o amor pode ajudar a confortar a dor e que "nenhuma lágrima daqueles que sofrem ou daqueles que estão ao lado deles é perdida perante Deus."

Fontes:
Globo.com - Italiana que está em coma há 17 anos é transferida para hospital para morrer
Globo.com - Papa diz que eutanásia é solução falsa para sofrimento

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *