Início » Internacional » Em meio a greve geral, Tunísia sepulta opositor assassinado
Crise na Tunísia

Em meio a greve geral, Tunísia sepulta opositor assassinado

Em resposta ao crime, diversas organizações aderem à greve geral em uma das piores crises desde a Primavera Árabe

Em meio a greve geral, Tunísia sepulta opositor assassinado
Milhares de pessoas comparecem à cerimônia de enterro de Chokri Belaid (Reprodução/Reuters)

Será sepultado nesta sexta-feira, 8, o líder opositor Chokri Belaid, assassinado a tiros em frente a sua casa na última quarta-feira, 6. Milhares de pessoas de diversas cidades acompanham a cerimônia.

A Tunísia enfrenta a pior crise desde a revolução que derrubou o ditador Zine al-Abidine Ben Ali há dois anos, servindo de estopim para a Primavera Árabe. Em resposta ao crime, opositores, sindicatos, magistrados e diferentes organizações sociais aderiram à primeira greve geral do país desde 1978, convocada pela União Geral dos Trabalhadores Tunisianos (UGTT).

Temendo o aumento da violência deflagrada pela onda de manifestações, as ruas da capital amanheceram desertas e muitas lojas e escolas permancem fechadas. O transporte público, que aderiu à greve, também não está funcionando.

O primeiro-ministro Hamadi Jebali tentou diminuir as tensões anunciando a criação de um gabinete provisório composto por tecnocratas, mas a proposta foi rejeitada pelo partido governista Ennahd. Jebali afirmou que convocará eleições assim que for possível.

Belaid, um advogado esquerdista, tinha poucos seguidores políticos, mas falava por muitos que são contrários às restrições impostas por radicais religiosos às liberdades conquistadas na rebelião que deu início à Primavera Árabe.

Fontes:
O Globo-Tunísia sepulta opositor em dia de greve geral e protestos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Carlos U. Pozzobon disse:

    Esse movimento opositor, de combate ao fundamentalismo islâmico, representa a força política mais importante na Primavera Árabe: a luta pela democracia. Sinal esplêndido de uma luta da civilização contra a barbárie e que certamente deverá ser o símbolo mais importante da aspiração de liberdade do povo tunisiano e logo a seguir, de todos os povos que derrubaram suas ditaduras e caíram nas mãos do fundamentalismo sectário.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *