Início » Internacional » Embaixadora americana no Japão, Caroline Kennedy, recebe ameaças de morte
Tensão diplomática

Embaixadora americana no Japão, Caroline Kennedy, recebe ameaças de morte

Filha do ex-presidente John F. Kennedy, que está no cargo desde 2013, recebeu ameaças de morte pelo telefone no mês passado

Embaixadora americana no Japão, Caroline Kennedy, recebe ameaças de morte
Caroline durante o simpósio em homenagem a seu pai. Ela é admirada no país, que idolatra JFK (Foto: Reprodução/Eugene Hoshiko/Associated Press)

A polícia japonesa está investigando ameaças de morte feitas por telefone à embaixadora dos Estados Unidos no Japão, Caroline Kennedy, filha do ex-presidente John F. Kennedy, e ao cônsul-geral em Okinawa, Alfred Magleby. O caso vem à tona duas semanas após um embaixador americano ser atacado com uma faca em Seoul, na Coreia do Sul, e traz preocupação às autoridades do país.

Os relatos surgem no momento em que a primeira-dama, Michelle Obama, chega ao Japão para sua primeira visita. Junto com a embaixadora Caroline, o ex-presidente Bill Clinton e o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, Michelle fez sua primeira aparição em um simpósio em Tóquio sobre o legado do pai da diplomata Kennedy, o ex-presidente dos EUA que foi assassinado em novembro de 1963, quando ela tinha seis anos.

A preocupação com a segurança dos diplomatas americanos na Ásia cresceu nas últimas duas semanas, após o embaixador americano na Coreia do Sul, Mark Lippert, ser atacado por um manifestante, que alegou que os EUA estavam atrapalhando as negociações de paz com a Coreia do Norte.

“Levamos quaisquer ameaças a diplomatas americanos a sério. Tomamos todas as medidas possíveis para proteger o nosso pessoal. Estamos trabalhando com o governo japonês para assegurar que as medidas necessárias estão em curso. Nós não vamos comentar sobre os detalhes específicos de quaisquer ameaças ou as medidas que tomamos para enfrentá-las”, disse a porta-voz do Departamento de Estado americano, Jen Psaki, em um relatório na última quarta-feira.

As ameaças foram feitas no mês passado e ainda não ficou claro por que o caso não veio a público antes. Segundo um jornal de grande circulação no Japão, The Asahi Shimbun, as ameaças recebidas por Caroline foram feitas por uma voz masculina e em inglês. A diplomata, que tomou posse no cargo em 2013, é admirada no país, onde seu pais é idolatrado.

Fontes:
New York Times-Japan Investigates Death Threats Against Caroline Kennedy, U.S. Ambassador

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *