Início » Vida » Comportamento » Empresas à procura de talentos estão investindo em adolescentes
Jovens profissionais

Empresas à procura de talentos estão investindo em adolescentes

Iniciativa de associar o ensino médio com cursos universitários criam oportunidades para jovens americanos

Empresas à procura de talentos estão investindo em adolescentes
Iniciativa da empresa IBM permite profissionalizar jovens e evita as altas dívidas universitárias (Foto: Flickr)

Radcliffe Saddler começou a trabalhar na IBM, onde analisa as tendências de mercado, em 13 de julho. Ele aplica seu conhecimento técnico e de programação em uma plataforma digital, que fornece uma pesquisa de mercado para os colegas. É um bom emprego; Saddler ganha US$50,000 por ano, tem seguro de saúde e um plano de previdência. E tem apenas 18 anos. Ele se formou no ensino médio no mês passado. Algumas semanas antes de terminar o colégio, ele se formou também no curso de Tecnologia em Sistemas de Computação.

Saddler era aluno do P-Tech (Pathways in Technology Early College High School), uma escola especial no bairro de Crown Heights em Brooklyn, que associa o ensino tradicional com cursos universitários oferecidos pela comunidade e experiência de trabalho remunerado. Saddler e outros cinco alunos terminaram o curso de seis anos dois anos antes. Três graduados irão cursar a universidade e os outros dois vão trabalhar na IBM.

O colégio P-Tech, inaugurado no segundo semestre de 2011, é uma iniciativa da IBM em parceria com a cidade de Nova York e a Universidade da Cidade de Nova York. A escola tem o objetivo de mudar o conceito do ensino tradicional e profissionalizante. Ao contrário da maioria das escolas de ensino médio, o curso tem seis anos de duração, em vez de quatro como usual. Ao final dos seis anos, ou antes, os alunos se formam com um diploma de graduação tecnológica, sem custo adicional.

Em um país com uma dívida universitária de US$1,2 trilhão, onde 40 milhões de alunos pedem empréstimo para custear os estudos e a dívida média de um estudante é de US$35,000, a iniciativa do P-Tech merece elogios. Além disso, quando terminam a escola os alunos têm a chance de trabalharem na IBM.

 

Fontes:
The Economist - Business high school

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *