Início » Internacional » Empresas de internet vão avisar usuários que forem alvos de investigação
Contra a espionagem

Empresas de internet vão avisar usuários que forem alvos de investigação

Apple, Facebook, Google e Microsoft declaram que 'clientes têm o direito de saber quando são alvos de análise pelo governo americano'

Empresas de internet vão avisar usuários que forem alvos de investigação
Medida é mais um esforço das empresas de internet para se distanciar do escândalo de espionagem americana (Reprodução/UOL)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

As empresas Apple, Facebook, Google e Microsoft vão passar a alertar usuários quando seus dados pessoais forem requisitados pelo governo americano.

Segundo as empresas, “os clientes têm o direito de saber quando suas informações são alvo de análise pelo governo”. Com a medida, as empresas dão ao usuário a oportunidade de contestar a investigação do governo na Justiça.

O Departamento de Justiça americano criticou a decisão, acusando as empresas de darem tempo para que criminosos investigados destruam provas na internet. Em comunicado, o órgão disse que “a medida coloca potenciais vítimas da criminalidade em sério risco”. Segundo o porta-voz do departamento Peter Carr, a iniciativa também pode intimidar testemunhas que estejam cooperando com uma investigação.

A medida é mais um esforço das empresas de internet para se distanciar do escândalo de espionagem do governo americano revelado no ano passado. Este ano, Apple, Facebook, Google, Microsoft e Yahoo atualizaram suas políticas, passando a exigir do governo dos Estados Unidos uma autorização judicial para acessar dados dos seus usuários.

Fontes:
The Washington Post-Apple, Facebook, others defy authorities, notify users of secret data demands

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Mauricio Fernandez disse:

    Caiu a mascara. Por aqui não vai ser diferente. Todos, indistintamente, serão vigiados pelo governo.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *