Início » Internacional » Entenda a nova mudança na lei de migração de Trump
ESTADOS UNIDOS

Entenda a nova mudança na lei de migração de Trump

Em mais uma medida de repressão à imigração, Trump anunciou uma nova regra de detenção de menores de idade

Entenda a nova mudança na lei de migração de Trump
A notícia provocou a de advogados especializados em defesa dos direitos de imigrantes (Foto: Tim D. Godbee/DHS)

Em 21 de agosto, o governo dos EUA anunciou planos de revogar o Flores Settlemente Agreement (FSA), uma ação julgada pela Suprema Corte em 1997 referente ao prazo de detenção de migrantes menores de idade presos ao tentarem atravessar a fronteira do país.

A revogação do acordo permitirá que os menores de idade sejam mantidos em abrigos por prazo indeterminado junto às suas famílias, e não mais pelo prazo de 20 dias como determinado pelo FSA.

“Segundo uma nova regra do governo, o Departamento de Segurança Interna manterá as famílias de migrantes que atravessaram a fronteira ilegalmente juntas, mesmo se acompanhadas de menores de idade”, disse o secretário de Segurança Interna, Kevin McAleenan.

“De acordo com a nova regra, que obedece às leis de imigração aprovadas pelo Congresso, as crianças sob custódia do governo serão tratadas com dignidade, respeito e proteção”, acrescentou McAleenan.

A notícia provocou uma reação imediata de advogados especializados em defesa dos direitos de imigrantes e ativistas de direitos humanos. “É um ato de extrema crueldade com as crianças e jovens migrantes”, disse um porta-voz da Raices, uma organização sem fins lucrativos que oferece consultoria jurídica a imigrantes e refugiados. 

O Flores Settlemente Agreement é resultado do longo processo Reno v. Flores iniciado em 1985 referente ao tratamento dado pelo serviço de imigração a Jenny Lisette Flores, uma adolescente de 15 anos e três outros jovens de El Salvador, ao serem detidos por guardas na fronteira dos EUA.  

Segundo o advogado de defesa, os guardas os obrigaram a tirar a roupa e os tocarem em partes íntimas, em busca de algo ilegal. Em seguida, os prenderam com migrantes adultos que jamais haviam visto. Além disso, de acordo com os autos do processo, durante o período de detenção eles não receberam nenhum tipo de instrução formal, ou foram submetidos a exames e tratamentos médicos, nem lhes deram oportunidade de fazer uma atividade recreativa, ou de receberem visitas.

O serviço de imigração seguira a lei aprovada em 1984, segundo a qual os migrantes ilegais menores de idade que cruzavam a fronteira desacompanhados, ficariam detidos até que um responsável legal fosse buscá-los.  A nova regra de tratamento a migrantes ilegais foi anunciada uma semana depois que a Corte federal de Apelação rejeitou um recurso apresentado pelo governo em resposta às acusações que os abrigos na fronteira não atendiam às cláusulas do FSA. 

Fontes:
Time-Trump Administration Moves to End Rule Limiting Detention of Migrant Children

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *