Início » Internacional » Entenda a polêmica sobre admissões em universidades dos EUA
INTERNACIONAL

Entenda a polêmica sobre admissões em universidades dos EUA

Um esquema de fraudes e conspiração criminosa garantiu a entrada de dezenas de jovens nas universidades dos EUA

Entenda a polêmica sobre admissões em universidades dos EUA
Pelo menos 33 pais e 13 treinadores universitários estão envolvidos no esquema (Foto: Pixabay)

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos revelou, nesta semana, um esquema de fraudes e conspiração criminosa para facilitar a entrada estudantes em universidades de elite. O esquema ocorria, pelo menos, desde 2011. Foram reveladas fraudes em universidades conhecidas internacionalmente, como Yale, Stanford, Georgetown, entre outras.

Segundo o Departamento de Justiça, os administradores de exames que permitiam a entrada de estudantes em universidades eram subornados. Em outros casos, treinadores e administradores universitários também eram subornados. Isso porque, alguns estudantes eram recrutados como atletas para as equipes.

Alguns casos, revelados pelo New York Times, demonstram que muitos estudantes foram beneficiados pelo esquema esportivo. Em Yale, uma jovem, que nunca jogou futebol, foi aprovada na equipe esportiva. Os pais tiveram que desembolsar US$ 1,2 milhão. Na Universidade do Sul da Califórnia, um estudante que nunca participou de uma experiência de remo foi aprovado pela equipe. Na ocasião, ainda foi apresentada a foto de outra pessoa em um barco. Os pais gastaram US$ 200 mil.

Pelo menos 33 pais e 13 treinadores estariam envolvidos no esquema. Entre eles o empresário William “Rick” Singer, que seria um dos líderes da fraude. Proprietário da Edge College & Career Network, que prepara alunos para entrar nas universidades, Singer se declarou culpado. Os investigadores acusam os suspeitos de diferentes crimes de conspiração e fraudes.

Entre 2011 e fevereiro de 2019, Singer teria conspirado com pais, treinadores e administradores para garantir a admissão de estudantes em universidades norte-americanas. O esquema movimentou cerca de US$ 25 milhões durante oito anos. Em muitos dos casos, os estudantes não sabiam que os pais tinham fraudado a admissão nas universidades.

De acordo com a investigação, os alunos que foram beneficiados faziam as provas em instalações específicas, separados de outros concorrentes. Dessa forma, outras pessoas poderiam fazer as provas em nome do estudante. Em alguns casos, respostas erradas foram alteradas na hora da correção. No caso dos atletas, os treinadores universitários recebiam propina e aprovavam os alunos, mesmo que não tivessem aptidão esportiva.

Segundo analistas, o caso escancara ainda mais a desigualdade nas universidades de elite dos Estados Unidos, com os jovens mais ricos levando vantagem de forma fraudulenta. Devido ao alto custo do ensino superior nos Estados Unidos, nem todos conseguem ir às universidades norte-americanas. De acordo com uma pesquisa de 2017, menos da metade dos jovens entre 25 e 34 anos tinham diploma universitário.

Fontes:
Quartz-The privilege of going to college in the US has always been about money
Terra-O escândalo da propina paga por milionários e estrelas de TV para colocar filhos em faculdades de elite nos EUA

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Almanakut Brasil disse:

    Tinha que pegar os vagabundos e colocar uma bola de chumbo com uma corrente presa ao pé, para ajudar a construir o muro do Trump.

    Milhares de universitários nos EUA passam fome e não têm onde dormir, revela pesquisa – (BBC Brasil – 09/05/2018)

    Os pesquisadores analisaram respostas de 43 mil estudantes vindos de 66 universidades em 20 Estados e no Distrito de Columbia, e concluíram que 36% dos alunos não comiam o suficiente, nem tinham acesso a uma moradia segura.

    https://www.bbc.com/portuguese/geral-44035476

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *