Início » Internacional » Equipes chinesas tentam conter chamas após colisão de navios
COSTA LESTE DA CHINA

Equipes chinesas tentam conter chamas após colisão de navios

Navio petroleiro iraniano pegou fogo após colidir com um navio cargueiro de Hong Kong, no último sábado, 6, na costa leste da China

Equipes chinesas tentam conter chamas após colisão de navios
Desastre tem potencial ambiental de ser o pior do tipo desde 1991 (Foto: South Korea coastguard Handout/EPA)

Equipes de resgate chinesas enfrentam dificuldades para controlar as chamas em um navio petroleiro iraniano, que no último sábado, 6, pegou fogo após colidir com um navio cargueiro de Hong Kong, na costa leste da China.

No petroleiro Sanchi, a tripulação era formada por 30 iranianos e duas pessoas de Bangladesh. Um corpo foi encontrado a bordo, enquanto o restante segue desaparecido. No cargueiro CF Crystal, todos os 21 chineses que estavam a bordo foram resgatados.

Agora, a preocupação é possibilidade do petroleiro iraniano explodir e afundar. O desastre tem potencial ambiental de ser o pior do tipo desde 1991, quando 260 mil toneladas de petróleo vazaram na costa angolana. “Estamos preocupados com o possível impacto ambiental que poderia ser causado pelo vazamento do navio que continha quase 42 milhões de galões de petróleo. Já está em marcha um procedimento de limpeza e supervisionaremos seu progresso”, disse Rashid Kang, ativista do Greenpeace.

O petroleiro, operado pela Companhia Nacional de Petróleo do Irã (NITC, na sigla em inglês), tinha 274 metros de comprimento e transportava 136 mil toneladas de petróleo refinado do Irã para a Coreia do Sul. Tanto o navio quanto a carga tinham seguros. O petróleo valia 45 milhões de libras esterlinas. Já o cargueiro, de uma companhia com sede na Província de Zhejiang, media 225 metros e levava 64 mil toneladas de cereal dos EUA à Província de Cantão, no sul da China.

Fontes:
Estadão-Equipes de resgate tentam conter incêndio após colisão de navios na China
The Guardian- Explosion fears as fire rages on stricken oil tanker off China coast

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *