Início » Internacional » Equipes de resgate correm contra o tempo na Tailândia
RESGATE EM CAVERNA

Equipes de resgate correm contra o tempo na Tailândia

Previsão de mais chuvas faz do tempo um vilão para equipes que atuam no resgate de 12 meninos e seu treinador de futebol presos em caverna

Equipes de resgate correm contra o tempo na Tailândia
Nesta quinta-feira, 5, foram examinadas as melhores opções para o resgate (Foto: Royal Thai Navy)

Equipes de resgate estão correndo contra o tempo para resgatar 12 meninos e seu treinador de futebol que se encontram presos desde o dia 23 de junho em uma caverna inundada na Tailândia.

Nesta quinta-feira, 5, foram examinadas as melhores opções para o resgate. A pressa se dá por conta da previsão de retorno das chuvas, segundo noticiou a agência de notícias AFP. “Nossa maior preocupação é a meteorologia. Estamos em uma corrida contra o tempo, agora estamos em uma corrida contra a água”, disse Narongsak Osotthakorn, governador da província de Chiang Rai, onde está localizada a caverna.

No momento, há três opções de resgate. A primeira seria buscar fendas naturais ou escavar um duto para um resgate através do topo da montanha sob a qual a caverna está localizada. Porém, tal opção é inviável porque os meninos e o técnico estão em uma área demasiadamente interna da caverna.

A outra opção seria continuar com o processo de drenagem da água até que ela fosse reduzida a um nível que permitisse que o resgate fosse feito a pé. No total, 20 bombas de extração trabalham sem intervalo. Elas drenam 10 mil litros de água por hora, e já reduziram em 40% o nível da água. Porém, o nível continua alto e a previsão de mais chuvas intensas pode reverter todo o trabalho.

Diante disso, a opção mais considerada é o resgate por meio de mergulho. Para isso, a equipe de resgate forneceria aos jovens e ao treinador uma espécie de treinamento expresso, para que eles aprendam a mergulhar e a usar os equipamentos de mergulho. Essa opção também é passível de riscos, uma vez que as águas que inundam a caverna são turvas e lamacentas. Além disso, a caverna escura e sem iluminação natural e há locais de passagem estreitos.

Outro fator a ser levado em conta é a condição de saúde. Segundo noticiou a rede CNN, uma avaliação médica concluiu que o treinador e dois dos meninos estão fracos demais para deixar o local no momento. A fraqueza se dá por conta do jejum forçado ao qual estão submetidos.

Os 12 meninos e o treinador entraram na caverna no dia 23 de junho para se abrigar de uma forte chuva. Porém, as águas invadiram e inundaram vários pontos da caverna, incluindo a única saída. O grupo passou nove dias no local antes de ser encontrado por equipes de resgate.

 

Leia mais: Resgate de meninos presos em caverna pode levar meses

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *