Início » Internacional » Escândalo de abuso atinge academia de balé de Viena
DENÚNCIAS DE MAUS-TRATOS

Escândalo de abuso atinge academia de balé de Viena

Ópera Estatal de Viena abre investigação após denúncias de maus-tratos físicos e psicológicos a alunos

Escândalo de abuso atinge academia de balé de Viena
Fundada em 1771, a academia de balé, uma das melhores da Europa (Foto: Ashley Taylor/ Wiener Staatsoper GmbH)

A Ópera Estatal de Viena (Staatsoper) iniciou uma investigação após denúncias de maus-tratos físicos e psicológicos a alunos de sua prestigiosa academia de balé.

“Os fatos ocorridos são inaceitáveis”, disse o diretor da Staatsoper, Dominique Meyer, à revista Falter, sobre o ambiente de violência física e mental na academia, divulgado em um artigo da revista com base em entrevistas com alunos e funcionários.

Segundo o artigo, os alunos eram espancados e arranhados até sangrarem, e sofriam humilhações constantes com comentários desrespeitosos sobre seus corpos. Além disso, não recebiam apoio psicológico e nutricional e, em consequência, muitos desenvolveram distúrbios mentais, como bulimia e anorexia.

Meyer, que encerra em breve suas atividades à frente da Ópera Estatal de Viena, e é um forte candidato ao cargo de diretor da Ópera de Paris, disse à emissora de rádio e televisão austríaca ORF, que a professora acusada de maus-tratos pelos alunos recebeu uma advertência sobre seu comportamento há dois anos e, por fim, foi demitida em janeiro.

Além das investigações internas, funcionários da procuradoria de proteção à infância também estão investigando o caso. Fundada em 1771, a academia de balé, uma das melhores da Europa, tem 110 alunos, com idades entre 10 e 18 anos. Alunos da academia dançam em companhias renomadas como o Royal Ballet, o Kirov e o americano Ballet Theatre.

Em entrevista à revista Falter, Jolantha Seyfried, ex-diretora da escola, disse que a instituição tem uma “mentalidade escravagista” e que os alunos eram tratados como “mercadorias”.

A Staatsoper suspendeu as aulas de uma professora de origem russa acusada de assédio sexual por uma aluna, enquanto aguarda o resultado das investigações de promotores públicos de Viena.

De acordo com o depoimento da ex-bailarina, Gabriele Haslinger, a professora aplicava um “treinamento severo no estilo soviético inspirado na pedagogia czarista” aos seus alunos. 

Em um comunicado, a direção da Staatsoper declarou que incidentes extremamente desagradáveis haviam prejudicado o bem-estar físico e psicológico dos alunos ​​e prometeu restaurar o ambiente de trabalho harmonioso e saudável, do qual tanto se orgulhava.

Fontes:
The Guardian-Vienna State Opera's ballet academy hit by abuse scandal

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *