Início » Vida » Ciência » Escultura produz água potável para comunidades carentes na Etiópia
Sustentabilidade

Escultura produz água potável para comunidades carentes na Etiópia

Inspirada em uma árvore africana, a WarkaWater Tower pode fornecer até 100 litros de água por dia

Escultura produz água potável para comunidades carentes na Etiópia
A ideia de Vittori é que pelo menos duas torres sejam instaladas em vilarejos da Etiópia em 2015 (Reprodução/Divulgação)

Inspirado pela  Warka (exuberante figueira, típica da Etiópia), o artista italiano Arturo Vittori criou uma imensa estrutura capaz de produzir água através da condensação do vapor.

A WarkaWater Tower é constituída de hastes de bambu e junco entrelaçadas, que formam a base da torre. Em seu interior, uma malha de plástico de fibras de nylon e polipropileno funciona como microtúneis ou poros para a condensação.

À medida que as gotas de água se formam, atravessam a malha e se acumulam no recipiente na base da torre. A árvore artificial pode fornecer até 100 litros de água potável por dia, e leva em média uma semana para ser construída – com a ajuda de quatro pessoas.

Na região, são as mulheres que percorrem longas distâncias para obter água para consumo da família. Apesar do perigo e das dificuldades encontradas, muitas crianças também participam dessas incursões diárias.

Tendo em vista a luta dessa população, a ideia de Vittori é que pelo menos duas torres sejam instaladas em vilarejos da Etiópia em 2015. Ele acredita que as torres poderão ser erguidas pelas próprias comunidades, com material disponível no local, características que regalam um caráter sustentável e de logo prazo à sua obra.

Segundo um estudo das Nações Unidas, A Etiópia é país com a menor disponibilidade de água no mundo. Além disso, a escassa oferta é contaminada e insalubre.

 

 

 

 

Fontes:
Superinteressante-Escultura inspirada em árvore africana produz água potável para comunidades carentes

2 Opiniões

  1. Roberto Santhiago disse:

    Se esse inventor fosse brasileiro, seria chamado de louco, como o foi o brilhante Santos Dumont, razão pela qual ele foi construir os seus “14-BIS” e “Demoiselle” na França, onde teve o seu valor reconhecido.
    BRASIL, PAÍS DE TROUXAS QUE AINDA VOTAM NA DILMA!

  2. helo disse:

    Que escultura maravilhosa e simples. Como pode ser bela uma solução sustentável. Parabéns para Arturo Vittori, sua WarkaWater Tower. Parabéns para a Etiópia.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *