Início » Internacional » Espanha convoca novas eleições
SEM COALIZÃO

Espanha convoca novas eleições

Novas eleições ocorrerão no próximo dia 10 de novembro. Partido socialista não conseguiu garantir coalizão para formar maioria no governo

Espanha convoca novas eleições
PSOE só conquistou 123 assentos no Parlamento, ficando aquém do mínimo necessário de 176 cadeiras (Foto: Pedro Sánchez/Twitter)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Espanha passará por sua quarta eleição geral em quatro anos no próximo dia 10 de novembro. O motivo da convocação das novas eleições foi o fracasso do partido governista em formar uma coalizão e garantir a maioria no Parlamento.

O Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) venceu as últimas eleições. No último pleito, a legenda conquistou 123 assentos. No entanto, ainda assim, não estabeleceu a maioria em um Parlamento de 350 cadeiras – eram necessários 176 assentos. Por isso, uma coalizão era necessária.

O primeiro-ministro em exercício, Pedro Sánchez, do PSOE, tentou negociar com o partido de esquerda Podemos, mas não obteve êxito. As negociações também fracassaram com o partido de centro-direita Cidadãos e o conservador Partido Popular (PP). O PSOE também fracassou ao tentar garantir a governabilidade mesmo sem a maioria no Parlamento.

Depois de uma reunião de dois dias entre o rei Felipe VI e líderes partidários, foi definida a convocação das novas eleições. Os opositores acusam Sánchez pelo fracasso. Enquanto isso, o PSOE aponta o dedo para os rivais, alegando que os partidos preferiram bloquear a governabilidade do Parlamento.

“Duas forças políticas conservadoras e uma força de esquerda preferiram bloquear a formação do governo pedida pelas urnas. Pediremos aos espanhóis que falem de modo ainda mais claro no próximo dia 10 de novembro”, afirmou Pedro Sánchez em vídeo pública em suas redes sociais.

Mesmo com o fracasso em formar uma coalizão, analistas acreditam que o PSOE sairá fortalecido das próximas eleições. No entanto, ainda não deve ser o suficiente para formar a maioria no Parlamento, o que criará, mais uma ver, um impasse para a formação do governo.

A Espanha atravessa uma crise política, que se soma a uma incerteza econômica provocada pela dificuldade em formar um governo e as dificuldades do Brexit – processo de separação entre o Reino Unido e a União Europeia. Ademais, os movimentos separatistas da Catalunha, que explodiram em 2017, também elevam os temores.

Todos os fatores dificultaram os governos bipartidários do socialista PSOE e do conservador PP, que se revezavam no poder. Nos últimos anos, as legendas observaram o crescimento do partido de esquerda Podemos, da legenda de centro-direita Cidadãos e do extremista de direita Vox, que conquistou cadeiras no Parlamento após as últimas eleições, em abril.

Leia também: Partido quer inclinar a Espanha para a extrema-direita

Fontes:
DW-Sem coalizão de governo, Espanha convoca novas eleições
Al Jazeera-Spain to hold fourth election in 4 years as talks fail
CNN-Spain to hold fourth election in as many years after coalition talks fail

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *